Bancada do PMDB vai esperar desfecho da CPI da Assembleia sobre R$ 73 milhões

Vereador Osmar Filho (PMDB)

Ano passado, o vereador Osmar Filho (PMDB) entrou com requerimento na Câmara Municipal solicitando um convite ao prefeito João Castelo (PSDB) para esclarecer a polêmica envolvendo os R$ 73,5 milhões do convênio celebrado entre o prefeito e o ex-governador Jackson Lago (falecido). Até hoje, o requerimento ficou esquecido e nunca entrou em votação.

O vereador Osmar Filho (PMDB) disse que não retirou o requerimento e que não sabe a razão dele não ter sido colocado na pauta. Sobre as próximas ações da bancada do PMDB na Câmara, Osmar afirmou que vai esperar a de3cisão final da Justiça sobre a CPI na Assembleia, que está suspensa. “O requerimento continua na Casa e não sei por que não foi ainda colocado em pauta. A CPI na Assembleia está suspensa. É uma pena pois esta Casa é que deveria estar tratando o assunto. Vamos aguardar a definição da Justiça sobre a CPI da Assembleia para tomar uma decisão”, disse.

Sobre a denúncia de que a prefeitura teria alugado dois carros no valor de R$ 6,671 milhões, Osmar disse que ainda terá que se interar, mas pedirá que o secretário municipal de Informação e Tecnologia da Prefeitura de São Luís, Paulo Cesar Hiluy Rodrigues, esclareça o caso na Câmara, mas diz que ainda cedo para acusações, sendo apenas pedidas as explicações, mas caso, não haja convencimento, a convocação e até mesmo CPI, não são descartados. “Toda denúncia contra o Executivo deve ser analisada por esta Casa, que é o foro de discussão. CPI é possível, pois não é constrangimento. Se o gestor não fez nada de errado, não tem porque temer CPI”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.