júnior Mojó continua vereador (pelo menos por mais uma semana)

Caso Júnior Mojó deve ter desfecho na próxima semana.

O vereador de Paço do Lumiar Edison Arouche Júnior, o Júnior Mojó, continua sendo parlamentar pelo menos até a próxima terça-feira (14). A Câmara do município realizaria hoje (7) a sessão de abertura para que a cassação do parlamentar fosse colocada em discussão. Mojó é acusado de envolvimento no assassinato do empresário Marggion Lanyere Ferreira Andrade, por disputa de terra.

A sessão não foi realizada em virtude da reforma que está passando a Câmara de Paço. Um funcionário que estava na Casa disse apenas que a obra atrasou mais que o previsto e não pode ser realizada a sessão. Como as sessões em Paço do Lumiar são realizadas às terças e sextas, na sexta-feira (10), será somente a sessão solene de abertura e a decisão sobre Mojó será tomada na próxima terça.

O presidente da Câmara Municipal de Paço, vereador Alderico Campos (DEM), disse que as obras que passam a Câmara acabaram atrasando e como o Regimento interno da Casa diz que a sessão de abertura do ano legislativo é somente sessão solene, ainda não é possível haver uma deliberação sobre o tema. “Nós queremos dar logo uma resposta à sociedade sobre o caso. O sentimento dos vereadores da Casa é que ele não tem condições de continuar. Vou apresentar minha decisão monocrática e o plenário irá definir se acata ou não”, afirmou.

O salário do vereador do mês de janeiro já foi suspenso. Alderico disse que também terá ainda que avisar aos demais parlamentares a decisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.