Bia Venâncio fecha com a Câmara Municipal

Thiago Aroso toma posse.

A movimentação para que Thiago Aroso (PSD), filho da prefeita Bia Venâncio (PSD), fique na Câmara Municipal até o fim da Legislatura foi o golpe definitivo para que a prefeita feche com a Câmara Municipal da cidade e fique com os valiosos votos angariados pelos vereadores em suas bases.

Thiago assumiu a vaga no lugar de Júnior do Mojó, acusado de envolvimento no assassinato do empresário Marggion Andrade. Até pouco antes da posse de Aroso, era dado como certo que ele assumiria e entregaria o cargo para continuar como secretário de Gestão e Orçamento da cidade, cargo de primeira ordem do governo municipal. Com a missão de aproximar o parlamento da mãe, Thiago assumiu para ficar até o fim da Legislatura com a missão de aproximar o Legislativo do Executivo.

Para sacramentar a aliança com os demais vereadores, Thiago anunciou que não seria candidato à reeleição, deixando assim, mais votos para os colegas. “Nosso partido tem o desejo que a prefeita seja candidata novamente e vença as eleições. Eu, como filho da prefeita, geraria ciúmes se fosse candidato, pois os aliados imaginariam que todo o suporte seria na minha campanha. Assim, os aliados terão tranquilidade”, afirmou o vereador.

Thiago será o principal elo entre os vereadores e a prefeita, levando os pelitos dos colegas à mãe. Os vereadores, em troca, farão de tudo para garantir os votos de suas bases à Venâncio.

A oposição da Casa já demonstrou que a aproximação com Bia parece ser o caminho. Os opositores demonstraram que se as cobranças já não eram ferrenhas, agora mesmo é que devem diminuir. Com a presença da prefeita na Casa e a oportunidade de cobrar diretamente a ela as melhorias para suas bases os vereadores Fernando Muniz (PR) e Orlete Mafra (PTB) fizeram um discurso justificando à prefeita o motivo de se tornarem opositores, mas alegando que votariam as matérias de interesse do executivo que forem de interesse da população.

“Eu sempre trabalhei com a base da prefeita e votarei junto quando achar necessário. Ninguém me proíbe de fazer o que eu quero”, afirmoua vereadora Orlete Mafra.

Assim, os outros pré-candidatos: Manoel Ribeiro, Pinto da Itamaraty e Núbia Dutra vão ter que suar a camisa, pois o clã Aroso mostra que continua forte na cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.