Dilma diz que Petrobras e OGX, de Eike, podem ganhar com parcerias

Reuters

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira que a OGX, empresa de petróleo e gás do empresário Eike Batista, e a Petrobras podem ganhar com parcerias.

“Ambas podem ganhar muito com uma parceira entre elas. Estou certa que a OGX tem uma grande contribuição na produção de petróleo ‘offshore’ [alto-mar] no Brasil”, afirmou a presidente em discurso durante evento que marcou simbolicamente a extração do primeiro óleo da OGX, efetivada no início do ano.

“A Petrobras já provou isso ao abrir os caminhos do pré-sal. Nós temos hoje a possibilidade, pela quantidade de recursos que temos nessa área, de contar com a participação tanto da OGX como de empresas privadas internacionais”, disse a presidente.

“Espero que as parcerias feitas pela EBX e a OGX e os diferente segmentos do país sejam as mais produtivas possíveis”, acrescentou.

Para o empresário, Petrobras e OGX se aproximaram desde a posse da nova presidente da estatal, Maria das Graças Foster, amiga pessoal de Dilma.

“É natural que dois grandes [Petrobras e OGX] se ajudem. Já devia ser assim e será assim a partir de hoje. Depois da posse da Graça, houve uma mudança dramática nesse convívio, mais harmônico. Nós podemos nos ajudar, por que não?”, disse Eike a jornalistas, após a cerimônia.

Ele afirmou que uma das parcerias em análise entre as duas companhias seria uma troca de gás natural. A OGX possui reservas na bacia de Santos, mas precisa utilizar o insumo em seu complexo industrial de Açu, que fica no nordeste do Rio de Janeiro.

“Nós receberíamos gás da Petrobras aqui, via Cabiúnas, e entregaríamos gás em Santos, economizando gasodutos”, declarou ele.

Eike disse também que uma parceria com a Petrobras na área de refino poderá ser estudada, mas declarou que não há nada definido sobre a questão.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, avaliou mais cedo nesta quinta-feira em evento no Rio que seria possível a Petrobras fechar parceria com empresas do conglomerado EBX, de Eike, inclusive para a expansão do parque de refino da estatal no país.

“Essa parceria é perfeitamente possível não apenas com ele, com empresários brasileiros ou com empresários internacionais. Não temos nada contra o capital”, afirmou ele ao ser questionado sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *