Por causa das Praias, Castelo ameaça suspender concessão da Caema

O problema da falta de balneabilidade das praias de São Luís já é conhecido e está à vista há muito tempo. Mas depois da repercussão nacional do problema, a prefeitura resolveu ameaçar. O prefeito João Castelo (PSDB), anunciou que a Prefeitura poderá suspender a concessão dada ao Governo do Maranhão de exploração dos serviços de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário. A precariedade nos serviços de fornecimento de água e a contaminação das praias por bactérias estão, segundo Castelo, provocando danos irreparáveis à qualidade de vida da população e à economia da cidade.

Castelo assinou decreto nomeando comissão técnica para analisar os termos da concessão e identificar problemas. O diagnóstico da comissão vai nortear as ações da prefeitura, já que esta é responsável legal,mente pelo abastecimento de água. Em 1996, a Prefeitura de São Luís renovou por decreto a concessão dos serviços ao Governo do Maranhão.

“A Prefeitura não pode ficar omissa diante de um problema tão grave que afeta diretamente o povo. Venho acompanhando esse assunto com muito critério desde o início da minha gestão, inclusive com formação de grupos de estudo em busca de solução para o problema”, disse o prefeito.

A comissão será presidida pelo assessor especial João Rodolfo Ribeiro Gonçalves (irmão do prefeito) e terá como membros os seguintes secretários: José Reinaldo Tavares (Governo), Francisco de Assis Coelho (Procuradoria), Liviomar Macatrão (Turismo), Afonso Lopes (Meio Ambiente), Raimundo Freire Cutrim (Assuntos Políticos). Francisco Barros (Projetos Especiais), Santiago Servin (Saúde), Marcos Aurélio Freitas (Obras) e Luiz Carlos Magalhães (Segurança com Cidadania).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.