Justiça pune Washington por inserção contra Edivaldo

Adversários tentam achar máculas na vida parlamentar de Edivaldo.

A Justiça Eleitoral determinou que a Coligação Juntos por São Luís, do candidato a prefeito Washington Oliveira (PT) retire do ar a propaganda na qual acusa o candidato Edivaldo Holanda Júnior (PTC) de ter votado contra a CPI do Cachoeira na Câmara Federal.

Já sabendo do resultado da pesquisa Escutec (veja abaixo) que mostra Edivaldo já tecnicamente empatado com Castelo e Washington em terceiro, a coordenação de campanha do petista percebeu que o alvo agora deveria ser Holanda Júnior. Isto porque o atual prefeito mantém a mesma margem desde o início da campanha (entre 30% e 35%) e dificilmente mudará disso nem para mais nem para menos. Para chegar ao segundo turno, Washington tem que derrubar o petecista.

Edivaldo na realidade não votou contra a CPI do Cachoeira e nem contra o Código Florestal. Uma matéria do jornal O Globo da época colocou o nome de Holanda Júnior como um dos que não assinou por um erro da própria Câmara quando computou os votos. Edivaldo estava na Mesa da Câmara, recebeu o documento da mão do Deputado Protógenes Torres e assinou.

Como o petecista provou na Justiça Eleitoral que as afirmações do petista não eram verídicas foi determinada a retirada da propaganda do ar. Nesta segunda-feira (10) ainda será julgado o pedido de direito de resposta de Holanda Júnior no horário de Washington e com o mesmo tempo de inserção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.