Debate da Guará vai parar na Justiça

O disse-me-disse foi grande com relação ao debate da TV Guará, que seria realizado na noite de ontem (21). A Justiça cancelou o debate e proibiu a emissora de fazer entrevista com o candidato Castelo no mesmo horário. A emissora tentou reverter a decisão até às 22h, mas não conseguiu.

O problema é que não existiam regras claras do debate realizado pela emissora comandada pelo maior doador de campanha do prefeito João Castelo. isto fez com que o juiz Fernando Mendonça, titular da 91ª Zona Eleitoral, concedeu liminar cancelando o “debate”. Haviam vários motivos alegados pela coligação “Muda São Luís”.

O debate iria ser mediado por jornalista maranhense e este poderia fazer perguntas de tema livre, ou seja, atacar à vontade Edivaldo e fazer perguntas brandas a Castelo, ou até o contrário, quem sabe.

Além do não-acordo entre as partes o debate não possuia registro da existência na Justiça Eleitoral, requisito essencial para que qualquer debate eleitoral aconteça.

De qualquer forma, publicamos também as justificativas da TV Guará. Segue a nota:

Com antecedência muito maior que a legalidade exigida, ambos os candidatos foram convidados, conforme email expedito no dia 11 do corrente;

Houve reunião entre as assessorias, previamente agendada, no último dia 15, onde foram amplamente discutidas as regras propostas sendo feitas, inclusive, diversas alterações por sugestão da representante do candidato Edivaldo Holanda Junior, Aline Araújo, no dia 17 de outubro;

Não havendo qualquer objeção sobre as regras, foi enviado um novo email de confirmação do debate e das aludidas regras pedindo o credenciamento dos assessores que teriam acesso à sede da emissora acompanhando o candidato;

Ambos os candidatos confirmaram presença, inclusiv o candidato Edivaldo Holanda Junior enviou, através do email: [email protected], a lista dos credenciados para terem acesso ao estúdio, na qual consta o nome do senhor Márcio Jerry Saraiva Barroso, representante legal da coligação “Muda São Luís”, que foi o signatário do referido comunicado.

A TV Guará vem demonstrando durante o período eleitoral que é uma empresa comprometida com o projeto de desenvolvimento da cidade. Vem fazendo uma cobertura intensa, completa das eleições municipais, sendo a única emissora a realizar durante o primeiro turno, uma rodada completa de sabatina, com os oito candidatos a prefeito.

A TV Guará adota uma linha independente, pautada na busca de bem servir à comunidade, e exercer com dignidade e profissionalismo o papel de veículo de Comunicação Social. A ausência do candidato Edivaldo Holanda Júnior abre uma lacuna na possibilidade do eleitor ter acesso a um debate direto, imparcial e poder assim avaliar melhor o candidato merecedor do seu voto de confiança.

A assessoria jurídica da TV Guará já entrou com uma medida judicial visando suspender a liminar. Caso a decisão saia até as 22 horas, e em conformidade com a legislação eleitoral, iremos realizar uma entrevista com o candidato João Castelo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.