Dia de protestos por decisão do juiz de Guimarães

Esta segunda-feira (17) foi marcada por protestos do povo de Guimarães em virtude da decisão do juiz Paulo de Assis Ribeiro, titular da 30ª Zona Eleitoral, que anulou o resultado da eleição, da qual a esposa do presidente do Tribunal de Justiça Guerreiro Júnior, Mary Guerreiro, saiu derrotada (relembre).

Os manifestantes se concentraram pela manhã em frente ao Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) com cartazes pedindo que o resultado das urnas fosse mantido. A eleita Nilce Farias, atribui à influência de Guerreiro a decisão do juiz de primeiro grau.

“Fizemos a substituição em tempo hábil. Outros municípios como Timon, Godofredo Viana, Lago do Junco passaram pelo mesmo processo de substituição e somente em Guimarães está este impasse. Tem que ser respeitado o resultado das urnas”, afirmou a prefeita eleita.

O candidato Artur Farias (PMDB) com receio de ser enquadrado na Lei Ficha Limpa, desistiu poucos dias antes deixando como candidata a irmã, Nilces Farias (PMDB), mas com o nome e foto de Artur ficando na urna eletrônica. Nilce venceu as eleições.

No período da tarde, a manifestação do grupo foi em frente ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA).

Pessoa próxima a Guerreiro Júnior disse que o presidente está sendo aconselhando a pedir que sua esposa desista de reverter o resultado na Justiça para que ele não saia desgastado desta história. Até porque o risco é grande de nova derrota de Mary em uma nova eleição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.