Perefeitura decreta Estado de Emergência na Saúde

Foto: Honório Moreira.

Todos os dias a prefeitura toda alguma medida para solucionar a situação de caos em que se encontra a cidade. Agora, a prefeiura decretou Estado de Emergência para a área da saúde por 90 dias. O decreto assinado na noite de ontem foi divulgado hoje (10) pelo secretário de Saúde, Vinícius Nina.

Segundo o secretário, a medida foi tomada em virtude da situação em que a atual gestão encontrou o setor. As unidades de saúde estavam desbastecidas de materiais. O Hospital da Criança não tinha alimentos nem remédios. A Secretaria encontrou uma dívida de R$ 140 milhões entre dívidas com encargos sociais e de prestadores de serviços. Os R$ 17 milhões de recursos federais repassados à pasta este mês foram descontados para pagar dívida com prestadores de serviços.

O secretário anunciou também que será feito um remanejamento dos pacientes das unidades municipais. A partir de agora, os Socorrões ficarão apenas com os casos mais graves, e as outras unidades com a atenção básica. Neste período de Estado de Emergência, em que serão possíveis ações mais imediatadas sem passar por processos longos de licitação, a secretaria de Saúde espera reabastecer as Unidades de Saúde, regularizar os leitos e o fluxo de pacientes.

Sobre a parceria com o governo do Estado, o secretário espera manter. Ele disse que foi enviado Ofício no sentido de manter a parceria na área e está aguardando resposta.

A dívida do setor pode ser ainda maior. Ainda está sendo feita auditoria em várias secretarias municipais, com ênfase para Saúde e Educação. O próprio Tribunal de Contas do Estado (TCE) recomendou que fosse decretado o Estado de Emergência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.