Arnaldo Melo: “se eu tiver que escolher, sou candidato a deputado estadual novamente”

arnaldo meloO presidente da Assembleia legislativa do Maranhão, deputado Arnaldo Melo (PMDB), estava debatendo em uma roda de jornalistas a questão do aumento da verba indenizatória e de auxílio-moradia da Casa, quando começaram as elucubrações sobre o cenário eleitoral de 2014. Todos queriam saber se Arnaldo aceitará ser governador do Estado em um mandato tampão, se aceitará uma vaga como Conselheiro no Tribunal de Contas do estado ou se de repente até poderia se rebelar e sentando na cadeira de governador em abril do ano que vem, possa não querer sair mais. Todos essas variáveis claro, no caso da governadora Roseana Sarney (PMDB) sair candidata ao Senado ou até seja cassada no processo que tramita no Tribunal Superior Eleitoral. Claro que a engenharia iria envolver a saída também do vice-governador Washington Oliveira (PT).

Arnaldo “escorregou” o máximo que pode das perguntas, mas disse em tom firme, que sua individualidade tem que ser respeitada pelo grupo político a que pertence (grupo Sarney). Caso o grupo (ou mais precisamente a governadora) tenha outro plano para ele que não seja sua reeleição ao mandato de deputado estadual, ele tem que ser chamado para conversar.

“A minha individualidade, minha autonomia são dadas pelos meus eleitores. Tudo no momento é especulação de uma engenharia política. Se eu tiver que escolher, sou candidato a deputado e estou trabalhando por minha reeleição. Se o meu grupo tiver outro projeto, vamos discutir. Eu não sou desesperado pelo poder. Se no momento, dentro de uma conjuntura, meu papel for outro, vamos discutir”.

Deputado de sexto mandato, já pensando em descanar das campanhas políticas, Arnaldo não descartou aceitar a vaga de Conselheiro do TCE, sem querer responder se aceitaria ou não a vaga.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.