Manoel Ribeiro defende manobra imoral e ataca a imprensa

manoelribeirodeputado estadual Manoel Ribeiro (PTB, com saudades da ditadura militar, tentou fazer a defesa do indefensável nesta quarta-feira (17) na tribuna da Assembleia Legislativa. Tudo porque pouco depois de um mês da extinção dos 14º e 15º salários na Assembleia Legislativa, o mesmo poder deu um “jeitinho” para que esta verba retorne aos bolsos dos parlamentares. Quando soube que a reportagem da Rede Globo estava na Assembleia para repercutir o caso, Manoel se revoltou.

Olhando para o comitê de imprensa, odeputado disparou: “se fosse na ditadura, vocês não estariam aqui entrevistando deputado. Na ditadura, vocês não estariam aqui entrevistando o Parlamento, porque o Parlamento é a democracia, aqui se exerce a democracia. Aqui é a Casa do Povo. No Judiciário, vocês não fazem isso, mas no Parlamento, vocês têm todo o direito, são recebidos de braços abertos, inclusive por mim”, disse.

A mesa Diretora da Assembleia baixou a Resolução nº 0383/2013, aumentando os valores da “Ajuda de Moradia”, da “Verba Indenizatória de Exercício Parlamentar” e da “Verba Indenizatória de Ajuda de Gabinete”, em um percentual de 8,4%.

A resolução da Assembleia aumenta de R$ 2,2 mil para R$ 2,85 mil o valor da “Ajuda de Moradia”. Já a “Verba Indenizatória de Exercício Parlamentar”, passa de R$ 15 mil para R$ 16.261,95. A “Verba Indenizatória de Ajuda de Gabinete” sobe de R$ 17.894,67 para R$ 19.400,16. Com isto, o total dos reajustes mensal para cada deputado é de R$ 3.417,44. O valor anual dos reajustes então é de R$ 41.009,28.

Vale lembrar que Ribeiro ainda alegou que tem várias casas no interior para bancar e por isso deveria receber auxilio-moradia. Ou seja, o contribuinte, que na maioria das vezes não tem nenhuma residência, tem que bancar as várias casas do deputado.

Mais uma vez, a truculência de políticos como Manoel Ribeiro, com a mentalidade de outrora, coloca a culpa na imprensa que faz o seu papel. O blog se solidariza com a repórter da TV Mirante, Ingrid Assis, amiga pessoal deste blogueiro desde os tempos do curso de Comunicação Social da UFMA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.