Empresa acusada de trabalho escravo já recebeu R$ 4,6 milhões do governo do Estado

A Empresa Carmel Construções, flagrada pelo Ministério Público do Trabalho utilizando mão de obra em situação análoga à escravidão em obra do Arraial da Lagoa,  contratada pelo governo  do estado,  já recebeu  R$ 4,6 milhões oriundos dos cofres públicos do mesmo governo entre 2009 e 2011 e deverá receber mais  R$ 3,5 milhões até o fim do ano.

Primeiro repasse à Carmel Construções em 2009.

Primeiro repasse à Carmel Construções em 2009.

Dados disponíveis no Portal da Transparência, mostram que a Carmel Construções é contratada com frequência pelo governo do estado para realizar obras de reforma, ampliação e construção de prédios e logradouros públicos.

Entre janeiro de 2009 e maio de 2013, a empresa recebeu 4 milhões, seiscentos e sete mil reais, principalmente das Secretarias de Infraestrutura e  Saúde do governo do estado.

Último repasse para a Carmel Construções foi de R$ 3 milhões.

Último repasse para a Carmel Construções foi de R$ 3 milhões.

Em 2009, a Carmel recebeu R$ 167.634,46 do Fundo de Assistência Social do Estado. Em 2010, a empresa foi agraciada com o triplo do valor em relação à 2010, foram R$ 490 mil. Em 2011, o volume de serviços contratados aumentou significativamente. A Carmel recebeu R$ 1, 8 milhão. Em 2012, outro salto gigantesco. Segundo o Portal da Transparência, a Carmel recebeu R$ 3 milhões, a maior parte dos recursos oriundos da Secretarias de Infraestrutura e de Saúde.

Condição de trabalho na Lagoa da Jansen.

Condição de trabalho na Lagoa da Jansen.

Vale lembrar que a governadora Roseana Sarney (PMDB) vetou o projeto de lei do deputado Bira do Pindaré (PT),  determinando a proibição de contratação de empresas envolvidas em uso de mão de obra escrava.

Com informações do site Maranhão da Gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *