Câmara Municipal e Universidades públicas prejudicadas

Além de várias lojas e os dois Shppings do Renascença terem fechado suas portas por conta dos protestos desta segunda-feira (24), órgãos públicos também foram prejudicados. Na Câmara Municipal de São Luís não houve sessão. Com um quórum mínimo de 16 vereadores, apenas 15 conseguiram chegar ao parlamento por conta da manifestação que parou o trânsito na Avenida Beira-Mar. Muitos funcionários da Casa também não conseguiram chegar ao local de trabalho.

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) também suspendeu as aulas e o expediente do setor administrativo da instituição para o resto do dia, devido ao protesto na Avenida dos Portugueses desde às 6 horas da manhã, que reivindica segurança.  

Com o protesto desta tarde na Cidade Operária, a Universidade Estadual do Maranhão (Uema), também encerrou as atividades mais cedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.