Médico hostilizado no Ceará trabalhará no Maranhão

Maior símbolo da medicina cubana no Brasil após episódio de hostilidade, Juan trabalhará no Maranhão.

Maior símbolo da medicina cubana no Brasil após episódio de hostilidade, Juan trabalhará no Maranhão.

A imagem que ilustra este post  ficou famosa em todo país e gerou revolta pela forma como um grupo de “médicos” cearenses receberam o Médico cubano Juan Delgado. Juan é um dos 37 médicos estrangeiros que estão no Maranhão.Ele irá trabalhar em um distrito indígena no Estado.

Juan disse que considera o episódio em que foi vaiado e chamado de “escravo” superado. “Os protestos nos impressionaram. Mas isso ficou para trás.O nosso único objetivo é ajudar a melhorar a situação da saúde em algumas regiões do Brasil”, disse ao site Maranhão da Gente.

Exemplo de simplicidade, Juan ainda disse que não quer ter édicos brasileiros como adversários, mas trabalhar em parceria. “Pretendemos trabalhar em parceria com médicos brasileiros, só queremos somar”, explicou.

Os estrangeiros que estão no Maranhão passam por capacitação durante esta semana. Os médicos serão designados aos municípios de atuação a partir do dia 22, quando, então, iniciarão suas atividades em 12 municípios e seis aldeias indígenas. O Maranhão recebeu 35 profissionais vindos de Cuba, 01 da Venezuela e 01 do México.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *