Advogado humilha guarda: “minha cueca é mais cara que seu salário”

O advogado Hugo Farias se fez de grande vítima com relação ao caso envolvendo a guarda municipal de São Luís na saída do Feira do Livro de São Luís no último sábado. Talvez os guardas podem ter sido de fato muito enérgicos, mas Hugo ter dito que não fez nada não procede.

O vídeo abaixo, feito já no plantão Central da RFFSA mostra como Hugo tratou os guardas, sendo que ele mesmo admite ter dito: “falar que minha cueca é mais cara que o salário é desacato?”. Ou seja, admite que falou a um guarda no exercício de sua função, que sua cueca vale mais do que o salário do guarda municipal. Faltou respeito com o profissional.

Na ocorrência registrada pelos guardas, eles relatam que foram acionadas pelos comerciantes para conter a extorsão dos hippies. Os guardas solicitaram a saída dos hippies do local e um deles resistiu, sendo necessário o uso da força.

Durante a condução, o advogado Hugo Farias começou a discutir com os guardas. Foi guando, segundo a ocorrência, Hugo disse que “sua cueca tem valor igual ou superior ao salário de um guarda municipal”. Ele também chamou os profissionais de “bando de otário” e “bando de p.. no c..”. Foi quando, segundo a ocorrência, foi dada voz de prisão a Hugo por desacato.

Os guardas frisaram que não houve uso de algemas e não existia lesão corporal aparente. O próprio vídeo divulgado pelo advogado não mostra a agressão feita pelos guardas.

Vale frisar, que ainda assim, os guardas poderiam ter evitado a prisão e tentado um diálogo. Porém, a impaciência (repito, equivocada) dos guardas, foi motivada pela atitude intempestiva de Hugo.

Com a palavra a Ordem dos Advogados do Brasil sobre a atitude do advogado, humilhando um funcionário público no exercício de sua função.

 

18 pensou em “Advogado humilha guarda: “minha cueca é mais cara que seu salário”

  1. Parabens à guarda municipal, que em nenhum momento agrediu esse advogado, o qual vai levar um baita processo! A OAB tinha é que tomar ciência dos fatos antes de sair cegamente em defesa desse inconsequente. Procura é pedir desculpas pelas ofensas!

  2. Parabéns pela postura imparcial. É disso que precisamos, como sociedade. Precisamos de pessoas que, antes de fazerem julgamentos à base de suposições, busquem analisar os fatos, ouvir as partes envolvidas, esperar as autoridades competentes se manifestarem e, somente após estes passos, emitir qualquer tipo de opinião sobre os acontecimentos. Em nome de uma sociedade que está cansada de veículos de comunicação alienadores e ainda, em nome de todos os Guardas Municipais do Brasil, eu agradeço sua postura.

  3. Acredito que vc queira saber da história toda, pois publicar algo assim, garante o direito de resposta!

    90 % das OFENSAS MORAIS que o Dr. Hugo Farias sofreu, eram de caráter PRECONCEITUOSO E ECONÔMICO. Sempre mencionei o fato de que as ofensas VERBAIS, MORAIS, que Hugo sofreu foram bem maiores que quaisquer outras agressões físicas, falei aqui desde o começou da indignação e do deboche com que os guardas municipais trataram Hugo no que se refere a camisa da marca TOMY que ele usava na noite de 5 de outubro de 2013!!!
    Os guardas, como fica MUITO CLARO no vídeo, puxam Hugo todo tempo pela camisa, o que o fez reclamar, alegando que sua camisa seria rasgada!!!! Logo em seguida, os GUARDAS MUNICIPAIS, começaram a lançar piadas e gracejos relacionados especificamente com a MARCA DA CAMISA E O FATO DE HUGO, de acordo com os guardas municipais, NÃO TER “CARA” DE ADVOGADO E USAR UMA CARTEIRA DA OAB FALSA!!!! Eles falaram que poderiam SIM rasgar a camisa de meu marido, pois já que ele era “OAB” ele poderia comprar outra, quem não poderia seriam eles (os guardas), pois ganhavam só R$ 2.000. Hugo então fala que se eles estavam insatisfeitos, eles que fizessem outro concurso, em seguida os GUARDAS continuam debochando e jogando mil piadas quanto ao fato de Hugo ser um homem negro que ” se intitula” advogado, eles não queriam aceitar de maneira nenhuma o fato de Hugo está inscrito na ordem!!!! Os puxões na camisa são constantes, isso não É MENTIRA, TÁ NO VÍDEO!!!! E toda vez que puxavam a camisa de Hugo, falavam que se rasgasse, como Hugo era “um OAB ” ele comprava outra… camisinha de marquinha… OAB pau no cú!!! então Hugo disse q não tem culpa se a cueca dele paga o salário dos guardas, o que os deixou com mais raiva ainda!!!! Um guarda, que na filmagem está bem agressivo e aponta o dedo com gesticulações bem violentas em direção ao Hugo, chegou a questionar se Hugo “lá tinha dinheiro pra comprar outra camisa daquelas????????”, falou novamente que ele NÃO TINHA CARA DE ADVOGADO, COM O MAIOR TOM DE DEBOCHE E SARCASMO!!!! É ÓBVIO QUE O ORGULHO DO MEU MARIDO FICOU FERIDO, É CLARO Q ELE SE SENTIU PEQUENO E HUMILHADO!!!! Até hoje me pego pensando, QUAL SERÁ A CARA QUE UM ADVOGADO TEM? LOIRO, DE OLHOS AZUIS ???!!???!!!! ????
    Então quer dizer que HUGO pode ser questionado pela sua cor da pele, acusado de portar uma carteira da OAB FALSA, e ter um DIPLOMA COMPRADO, TER OUVIDO MIL XINGAMENTOS, ter APANHADO por querer defender um hippie e não pode responder com deboche tbm??????? ME DIGAM QUE SER HUMANO AGUENTA TANTA HUMILHAÇÃO??????????????????

    A voz de prisão não foi dada nessa hora, e sim, após, quando nós já íamos saindo e um guarda disse pro “oab” tomar no c.. e já veio puxando novamente a camisa, falando piadinhas dela!!!! Sendo assim, ao contrário do que eles afirmam, a prisão não foi na hora que Hugo respondeu aos deboches e sim quando já íamos embora e eles arrancaram Hugo da mão do PM, E VEJAM BEM, mesmo se fosse na hora do deboche, continuaria sendo uma prisão arbitrária, pois anteriormente ele já havia sido atacado e humilhado com palavras que ele mesmo já me confessou, que NUNCA esquecerá!!! Então quer dizer que vivemos em uma ditadura, podemos OUVIR MIL HUMILHAÇÕES e isso não será abuso de poder, mas se ousarmos responder, será desacato??? PARA MIM ISSO É UMA HIPOCRISIA DAS GRANDES!!!!!!!

    VEJA O VÍDEO!

    • Nunca na historia da humanidade soube que alguém sofreu algum tipo de humilhação, deboche por ter nivel superior ou poder aquisitivo de comprar uma cueca que paga o salario de trabalhores. Isso é ao contrario.

    • Sinceramente, acho que todos teriam que ter postura, os Guardas por estarem no exercício de suas funções, e o Ad. por ser um representante da OAB. Esse negócio de disse isso, disse aquilo isso ficou pra quem não tem o que fazer, expõe tando a Secretaria de Segurança Municipal quanto a Ordem dos Advogados, temos tantos problemas maiores para nos preocuparmos, que ficar com picuinhas. Um abraço a todos e reflitam sobre isso!

  4. Se você permitir o direito de resposta, peço que publique minha versão e analise o video, as imagens FALAM POR SI, mesmo sem aúdio, meu marido não é um muleque, as pessoas que aqui comentam não o conhecem e não sabem da carreira ilibada que ele tem? TENHO MUITAS PROVAS!! GRAVAÇÕES DE VOZ E VIDEO!!! NAO PUBLIQUEI TODAS AINDA, PORQ REVELAM NOMES, e ao contrário de muitos, nem eu nem meu marido vamos mencionar os nomes de alguém, pois isso é crime, a postura correta é não mencionar nomes!!!
    porém afirmo que se os guardas fossem corretos, n precisavam ter jogado o celular de outra pessoa no chão (medo de que?????) e ter arrancado suas identificações das fardas, tenho fotos com os guardas sem nome na farda!!!

    • Escutei sua fala na Radio difusora AM e fiquei novamente abismado quando a senhora falou das marcas das roupas que seu marido usa, que compra no shopping e que pagou algo no debito. Ninguem ta preocupado com isso o que exigimos é respeito a todos os trabalhadores que ganham seu sustento de forma honesta, mesmo que o valor seja igual ou inferior ao preço da cueca que seu esposo usa.

  5. Parabéns a Guarda Municipal que exerceu um excelente trabalho na Feira do Livro, onde inúmeras pessoas elogiavam a postura profissional e educada dos mesmos. O SR. Hugo deveria era ter mais respeito pelo ser humana e não usar sua formação superior para humilhar, denegrir as pessoas.

  6. Sou o autor da condução do advogado ao Plantão Central da Beira-Mar na noite de 05/10. A voz de prisão foi legal, não sendo relaxada pela Autoridade Judiciária (conforme preceitua o Código de Processo Penal – CPP). Vejam que atualmente não mais se questiona o flagrante delito e sim:

    I – O suposto dano ao celular na mão do Sr. Kristhian Heluy (que na filmagem não caiu ao chão e se espatifou como ele afirmou [vide gravação], tendo sido sua mão apenas momentaneamente deslocada);

    II – Conjecturas de foro íntimo com jogo de palavras vislumbrando comoção social e assemelhando a atuação da Guarda Municipal com a da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Apontamento: há um animus de macular a imagem institucional e todos os Operadores de Segurança Pública;

    III – Supostas lesões corporais que não existiram e podem ser provadas mediante Exame de Corpo de Delito.

    Essa prisão demonstra a maturidade institucional que a Guarda Municipal de São Luís tem ganhado desde seu último Concurso Público. Não o detivemos e conduzimos por ser negro, e sim pelo desacato a função pública nos confiada pela Administração Pública. Toda a nossa honra individual e empregatícia foi maculada…. Ser chamado reitadas vezes de ‘guardinha’, ter seu salário inferiorizado ao valor de uma cueca, ser humilhado intencionalmente por algo denominado de ‘nível de instrução’.

    Isso não foi uma afronta apenas ao Guarda Municipal e à Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania ou ao Servidor Público em geral. Uma afronta direta a você, trabalhador, que ganha seu sustento com o suor do rosto e é mal remunerado, que não nasceu em berço de ouro e sofre as consequências de uma péssima distribuição de renda, que é também consciente das deficiências educacionais que possui.

    Asseguro perante a lei que em momento algum houve discriminação nas liberdades individuais (raça, cor, sexo, credo religioso, orientação sexual e política) do Sr. Hugo Aurélio Farias. E, se não acreditarem, perguntem ao referido… Ele, mais do que ninguém, poderá cabalmente reiterar o que digo. P.S.: nota-se que há esforço explícito para configuração de racismo.

    Sem mais para o momento, ponho-me a disposição de qualquer pessoa para esclarecimentos.

    Saudações Azul-Marinho

    Alessio Lima Oliveira
    Em: 10/10/2013

    • Eu a todo momento presenciei a postura arrogante desse cidadão que por ter formação superior e ser advogado acha que pode ofender qualquer cidadão que ganha igual ou inferior ao preço da cueca que usa.

  7. Nesse momento ja deve ter caido a ficha do advogado da cueca cara, quem diria que tinha gente filmando o comportamento dele no departamento de policia, se no DP estava assim agora imagina o que ele falou na rua pra ser conduzido conforme os videos? Acho que ainda vai passar pelo conselho de etica da OAB, pois o presidente saiu em defesa do advogado sem saber que ele fazia essa provocacao com os guardas. Mas como é no MA deve ser abafado.

  8. Donnalt,Não tente nos desenhar como algo que não somos, antecipo-lhe que não conseguirás, as pessoas tem um comportamento que lhe é comum, e o do meu marido é conhecido e elogiado por ele passa, indico a vc que preste mais atenção no que vc ouve antes de vir até a mídia me acusar do que eu não falei. Vi seu comentário e no mesmo momento meu marido e os adv. associados de seu escritório escreveram uma petição que será enviada para a difusora pedindo a gravação do que eu falei. EU DISSE E REPITO QUE TUDO QUE CONSUMIMOS NA NOITE DO DIA 05 DE OUTUBRO FOI PAGO EM DÉBITO e que NOSSA CONTA É DETALHADA quando ME REFERI AO FATO DE MEU MARIDO TER SIDO CHAMADO DE BÊBADO PELOS GUARDAS MUNICIPAIS!!!! Vou repetir mas uma vez: EU DISSE QUE TUDO QUE CONSUMIMOS NAQUELA NOITE , NÓS PASSAMOS NO DÉBITO, sendo assim, poderemos provar acima de qualquer alegação se Hugo bebeu ou não.. pois os guardas, nas gravações que eu tenho, o chamam de bêbado e baderneiro!!!!! Quando eu tiver a gravação em mãos, posso até mesmo solicitar ao Sr. Clodoaldo que a publique aqui, para que vc possa prestar mais atenção no que eu falei e não saia por aí levantando falsos sobre a minha pessoa!!! Quanto ao aspecto DIGNIDADE, isso meu marido tem de sobra, tudo que ele tem, foi conquistado com muito estudo e esforço, e esse elemento não deve faltar em muitos outros seres humanos, tenho certeza, porém, já que vc falou sobre dignidade, me senti no direito de responder!!! Nunca iria m vangloriar na radio difusora, onde eu estava defendendo meu marido, sobre as nossas aquisições econômicas, quanto a esse fato, vc e todos os leitores desse blog podem ter certeza, que eu PROVAREI tanto quanto todos os outros aspectos que por nós foram alegados. Só lhe solicito que ouça com mais atenção o que é dito nas rádios e programas de Tv, pois nada do que ali é mencionado tem o caráter que vc quer colocar!! E concordo com vc no que se refere ao fato de que existem coisas mais importantes para dedicar a nossa atenção no contexto social, e nessas coisas que eu e Hugo focamos dia e noite, se vc faz isso também? não sei… espero que faça!!! Bem, creio que seja só isso, quebrei brevemente nossa linha de não bater boca em rede social, para deixar claro que vc se equivocou, se vc quiser responder responda, pode usar as palavras que quiser, a maneira que bem entender, só não espere mais alguma resposta vindo de mim ou de meu marido, e preste mais atenção no que vc ouve e no que vc escreve sobre nós, TUDO SE PROVA NESSA VIDA, inclusive o que eu disse na rádio difusora!! Desde já agradeço a atenção.

    Att. Danielly Farias.

    • Sr. Danielly Farias
      Tudo nessa vida nos serve de ensinamento, aprendizados e que cada momento vivido, mesmo que ruim, devemos penerar e recolher coisas positivas.
      Desejo à senhora e ao seu esposo todas as bençãos de Deus.

  9. O ser humano do alto de sua mediocridade pensa ser mais que outro e solta verdadeiros impropérios . Temos sempre que nos “policiar” e manter a serenidade pois olhando de uma forma superior conseguimos ver o quanto perdemos tempo com coisas de tamanha pequenez se comparado com a visão mais ampla do significado da vida e existência. Aprenda primeiro a se olhar no espelho grão de areia!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.