PPS discute conjuntura, mas não “vota” posicionamento na eleição majoritária

cupulappsA cúpula do PPS se reuniu na noite desta quarta-feira (19) para discutir a conjuntura das eleições e como o partido neste momento deve continuar seu trabalho. A cúpula decidiu que continua suas suas andanças pelo estado e continuará dialogando com os partidos de esquerda, dentre eles o PSB, do vice-prefeito Roberto Rocha.

Membros do partido que estavam na reunião confirmaram ao blog que o PPS mantém a candidatura da deputada Eliziane Gama (PPS) no momento, afinal, nunca nem cogitou a retirada. Mas também a candidatura está associada a garantir mais apoios, pois sem legendas para coligação, fica inviável.

Como ainda não está  no tempo das convenções, não existe definição sobre o posicionamento do PPS na eleição majoritária. Assim, claro que o partido crescer mantém a candidatura e segue levando o 23 pelo interior do estado, o que fortalece as candidaturas proporcionais de Wellington do Curso e Pastor Porto.

Em entrevista a O Imparcial, a deputada Eliziane Gama ratificou o que havia afirmado o pastor Porto. Para ela, a decisão será do partido e não pessoal da deputada.  “Quem manda é o partido. Se o partido decidir pelo apoio pelo Flávio aí não tem candidatura própria. Eu vou seguir o que o partido diz. Mas o que se tem hoje já votado no partido é a candidatura própria e eu vou lutar até o limite por isso”.

Decisão  esta, que o PPS e nem Eliziane tomaram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.