“Estamos preparados para combater qualquer tipo de fraude nas eleições,” diz Flávio Dino

flavioCandidato a governador do Maranhão, Flávio Dino usou as redes sociais para comentar a notícia de que aliado do grupo Sarney foi contratado para cuidar das urnas eletrônicas. “Tranquilizo do o povo do Maranhão. Estamos preparados para combater qualquer tipo de fraude nas eleições. A vontade popular será respeitada,” afirmou pelo twitter.

O caso foi levado ao Tribunal Superior Eleitoral pela coligação “Todos pelo Maranhão”, que defende a candidatura de Flávio Dino. Na representação protocolada na Justiça Eleitoral, o presidente do PCdoB, Márcio Jerry, apontou irregularidades na contratação da empresa – que teve apenas o 6º melhor preço apresentado na disputa.

A coligação aguarda definição da Justiça Eleitoral para impedir que aliado do grupo Sarney – que apoia a candidatura de Edinho Lobão, oponente de Dino – seja o responsável pelos cuidados da urna eletrônica. Dino cobrou também agilidade na resolução do impasse denunciado hoje no jornal Folha de São Paulo.

Fiscalização

Além da ação contra o contrato que levanta suspeitas em todo o Brasil, a coligação “Todos pelo Maranhão” tem reunido maranhenses voluntários para fiscalizar as eleições, desde o período de lacre das urnas até a contabilização dos votos.

Através de palestras, do acompanhamento do voto simulado e posteriormente do lacre das urnas, os voluntários estão acompanhando o processo em todo o Maranhão. Recentemente, mais de 200 advogados participaram de treinamento para observar todo o processo eleitoral.

O recrutamento acontece pelo site oficial do candidato (www.flaviodino65.com.br/fiscalizacao/) e conta com colaboração de todas as regiões do estado. Representando da coligação, o advogado Carlos Eduardo Lula reforça a importância da fiscalização no pleito de 2014. “A participação da sociedade civil é fundamental para que a vontade popular seja expressada nas urnas,” disse.

A coligação também sugeriu à Ordem dos Advogados do Brasil do Maranhão a criação de um Observatório das Eleições de 2014. A ideia foi bem recebida pelo presidente da OAB-MA, Mário Macieira, que reiterou a programação da entidade para acompanhar o pleito de 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.