Dupla Murad-Lobão planejou golpe do “Caso Cutrim” para espalhar falsa cassação de Flávio

Ricardo Murad por trás do factoide do caso Cutrim

Tinha que sair da cabeça do secretário Ricardo Murad ideia tão mirabolante como esta do “caso Edmar Cutrim”. O desencadeamento do golpe demonstra como foi orquestrado e agora como se tenta forçar uma ideia de inelegibilidade de Flávio Dino que não existe.

Primeiro a governadora Roseana Sarney confessa que ela própria gravou uma ligação do presidente do TCE, Edmar Cutrim.

E seguida, a dupla Ricardo Murad e Edinho Lobão convocam coletiva para dar o ar de veracidade a um fato que o próprio áudio não diz em momento algum. A Justiça Eleitoral já afirmou que o áudio não tem nenhuma declaração que altere o resultado da eleição (reveja).

Após dar o ar de veracidade, começou a segunda parte do golpe. Foram espalhados panfletos em cidades do interior do Maranhão afirmando que Flávio Dino estava cassado. A coligação de Edinho entrou na Justiça Eleitoral com o pedido e começou a espalhar uma cassação improvável. Pelo Whatsapp, espalharam uma certidão falsa do TSE.

Fontes do blog em Grajaú, afirmaram que a TV Difusora da cidade “informou” que Flávio estava cassado. Neste sábado (4), chega a informação de que panfletos com a “informação” de que Flávio está cassado serão despejados aos milhares por helicópteros. A Polícia Federal deve ficar de olho nesta véspera de eleição no Maranhão, principalmente em um aeroporto pras bandas de Paço do Lumiar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *