São Luís é referência nacional em estudo para o controle da Dengue

Agentes de saúde trabalham duro no combate aos focos da dengue

Plano de Contingência de Estudo para o controle da Dengue deverá ser implantado na capital maranhense em até 18 meses

São Luís foi oficializada pelo Ministério da Saúde como uma das 10 cidades brasileiras que serão referência no Plano de Contingência de Estudo para o Controle da Dengue. Para isso, servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) que integram o Programa de Ações da Dengue na capital receberam uma capacitação dirigida à viabilização do Plano. O coordenador nacional do Programa de Controle da Dengue e da Febre Chikungunya do Ministério da Saúde, Giovanini Coelho, veio a São Luís ministrar o treinamento e destacou o trabalho feito na capital maranhense para o combate à dengue.

“São Luís apresenta resultados muito positivos, quanto ao controle da doença. Por isso, foi uma das cidades escolhidas para este trabalho”, disse. Durante o encontro, ficou acordado que duas áreas da cidade (Bequimão e Coroadinho) serão prioritárias na execução das ações do Plano. Os servidores da Semus, além do controle epidêmico da dengue, farão também o monitoramento da temperatura nessas áreas escolhidas. “A temperatura é um dos principais fatores que favorecem a reprodução do mosquito transmissor da doença; quanto mais calor, maior é a chance de que o mosquito se reproduza e, em consequência, a doença apareça. Por isso, o Ministério da Saúde decidiu incluir São Luís neste contexto”, completou Giovanini.

O Plano de Contingência de Estudo para o controle da Dengue deverá ser implantado na capital maranhense em até 18 meses. Depois deste prazo, o Ministério da Saúde deverá ser informado sobre as ações executadas contra a doença, neste período. A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, afirma que a escolha de São Luís para execução do Plano é conseqüência dos investimentos determinados pelo prefeito Edivaldo no Programa de Controle da Dengue.

“O trabalho é feito dia a dia com as visitas dos agentes que levam a orientação à população, identificam os depósitos onde o mosquito da dengue se reproduz, fazem o tratamento focal e a nebulização espacial. Além disso, temos o Bota Fora, que com a colaboração da Semosp, recolhe objetos que possam servir de criadouros do aedes aegypti. É a ação integrada da Prefeitura para garantir a saúde e o bem estar da população”, disse. O Plano de Contingência de Estudo para o controle da Dengue é uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além do Brasil, outros países, como México e Malásia também adotaram plano semelhante.

2 pensou em “São Luís é referência nacional em estudo para o controle da Dengue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *