Alvo de Ricardo Murad no caso Detran é mais Roberto Costa do que o governo

Roberto Costa: quem Ricardo tenta minar insistindo no esgotado caso Detran

Roberto Costa: quem Ricardo tenta minar insistindo no esgotado caso Detran

A estratégia de Ricardo Murad via deputados da oposição, imprensa aliada e vereador está mais clara: insistência do caso Detran para constranger e derrubar a dupla João Alberto-Roberto Costa do comando do PMDB no Maranhão e em São Luís. A insistência no caso esperava uma declaração sobre irregularidades encontradas no órgão e quando o diretor Antônio Nunes afirmou que é o fim dos esquemas fraudulentos no Detran, a artilharia se voltou para o presidente do PMDB de São Luís.

O vereador Fábio Câmara (PMDB), desafeto assumido de Costa e aliado (entre tapas e beijos) de Murad, foi reclamar no Twitter pedindo os nomes dos fraudadores do Detran. Embora, as auditorias estejam sendo feitas, e seja possível afirmar que os procedimentos eram ilegais, as responsabilidades ainda devem ser apontadas mais à frente.

fabiodetran

A imprensa ligada ao Clã já começa a reclamar explicações de Roberto Costa, já que o diretor do Detran era seu afilhado político, André Campos. Além disso, a imprensa sarneysta tem cobrado os comandantes Roberto Costa e João Alberto pelo esvaziamento da legenda.

Ricardo Murad quer o controle do PMDB para 2016 e 2018. E dá clara demonstrações disso.

Denúncia cada vez mais vazia

A denúncia sobre a contratação da BR Construções para prestação de serviço terceirizado emergencial está tão enfraquecida que foi melancólica a tentativa de requentar o tema pelo deputado Adriano Sarney nesta quarta-feira (22), tentando demonstrar que não haverá economia para o estado porque a economia só ocorre quando se junta o custo de todas as empresas e não só da BR.

Só que a BR substituiu dois contratos da VPI, o da Diplomata e um da MS informática e do Idoedesb. Todos determinados pelo Ministério Público do Trabalho e se juntar o custo destas quatro empresas, a economia é de R$ 10 milhões ao ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *