Quando quem só ofende se faz de ofendido

Andrea: palavras de baixo calão, insinuações de homossexualidade e ofensas à honra diariamente. Agora, é ofendida por ter sido chamada de pateta

Andrea: ofensas à honra diariamente. Agora, é ofendida por ter sido chamada de pateta

Foi ridículo de discurso de muito ofendida da deputada Andrea Murad (PMDB) porque ela e o cunhado Sousa Neto foram chamados de “patetas” pelo secretário estadual de Assuntos Políticos e Federativos, Márcio Jerry. Foi hilário Andrea e os veículos de comunicação sarneystas pedirem retratação de Márcio Jerry à Assembleia Legislativa, como se esta tivesse sido ofendida.

“Eu não desço o nível, eu não insulto as pessoas, eu respeito raças, eu respeito opções sexuais. Ninguém me verá faltando com o respeito a qualquer pessoa que seja”, brincou a deputada com a memória das pessoas.

As ofensas da filha de Ricardo ao secretário, ao governador, e até aos deputados são muito mais graves do um “patetas”. Os deputados deveriam exigir retratação e emitir uma nota de repúdio contra Andrea, que que os colegas ficam como cachorrinhos na porta do Palácio dos Leões, uma grave falta de decoro parlamentar.

Rogério Cafeteira desconstruiu falácia da peemedebista

Rogério Cafeteira desconstruiu falácia da peemedebista

O deputado Rogério Cafeteira (PSC) desconstruiu a ideia deturbada de deputada boazinha atacada pelo secretário Márcio Jerry, que Andrea e os veículos que seguem a cartinha de Ricardo Murad tentaram construir.

“Chamaram deputados ontem aqui de ‘cachorrinhos’ na porta do Palácio. Depois disseram que o Governador fazia o papel de “cachorrinho” para o Secretário Márcio Jerry, que ficava como um ‘cachorrinho’. Chego às redes sociais, Deputada, e de forma maldosa chamar o Governador e o Secretário de “casal”, chamar o Secretário Márcio Jerry de ‘primeiro-damo’, quer dizer, acho que essa não é uma forma respeitosa de se colocar perante o Governador e os Secretários também”, afirmou.

Andrea já falou da tribuna e colocou nas redes sociais ofensas absurdas de cunho pessoal de Flávio Dino e Márcio Jerry. Já que “pateta” é uma grande ofensa indigna para o cargo que o secretário ocupa, Andrea já deveria ter renunciado ao mandato pelas ofensas que proferiu.

1 pensou em “Quando quem só ofende se faz de ofendido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *