Governo e Prefeitura começam Interbairros que vai desafogar trânsito da Guajajaras

Print

Prefeitura e Governo iniciaram a construção de mais uma via interbairros na capital. Em ritmo intenso de trabalho, o prefeito Edivaldo e o secretário estadual de Infraestrutura, Clayton Noleto, acompanharam na manhã desta terça-feira (1º), o início das obras de mais uma interbairros na capital. A nova conexão viária vai interligar o bairro Parque Sabiá à Forquilha.

“Estamos com um volume muito grande de obras em execução em nossa cidade em parceria com o governo Flávio Dino. São serviços importantes, como estes que acabamos de acompanhar no Parque Sabiá e Forquilha e na entrada da cidade, que vão proporcionar melhorias na mobilidade urbana de São Luís, tirar algumas regiões do isolamento, estimular o desenvolvimento do comércio local e promover a melhoria da qualidade de vida da população. Acompanhamos a execução dessas obras diretamente, vistoriando cada etapa, conversando com a comunidade, para que os serviços sejam entregues o mais rápido possível à população”, disse o prefeito Edivaldo.

parceria

As obras da interbairros Parque Sabiá/Forquilha iniciaram com a construção de uma ponte de concreto com 10 metros de extensão, em um trecho de 635 metros que será interligado a outras vias da região, melhorando a mobilidade em toda a área até a Forquilha. Além da ponte nova que começou a ser construída na altura da Rua 10, no Parque Sabiá, a obra compreende ainda serviços de requalificação de pistas danificadas, implantação de asfalto em trechos sem pavimentação; sinalização horizontal e vertical; e revitalização da iluminação pública da região.

Além de beneficiar diretamente os moradores do Parque Sabiá, Forquilha, São Bernardo, entre outras comunidades do entorno, a construção desta interbairros vai melhorar também a fluidez de veículos na Avenida Guajajaras, com o escoamento do tráfego para quem transita no sentido São Cristóvão/Forquilha/Estrada de Ribamar (MA 201), tendo em vista que a nova rota poderá ser feita pelos veículos sem passar pela rotatória da Forquilha.

Fruto de parceria firmada entre a Prefeitura de São Luís e o governo do Estado, o Programa Interbairros está implantando 14 novas conexões viárias no trânsito de São Luís. O valor total do investimento é de R$ 32 milhões. A ação tem como objetivo criar novas possibilidades de trafego de veículos para melhorar a mobilidade urbana na capital maranhense.

2 pensou em “Governo e Prefeitura começam Interbairros que vai desafogar trânsito da Guajajaras

  1. Sim tem que ser feito! Mas tenho visto que a maioria não estão sendo acabados corretamente. Quando esbarram em algo mais complexo deixam pelo caminho, pois é visível que não há planejamento adequado (isso é mais acentuado nas interseções de vias onde não é feito o trabalho adequado). De todas essas obras, e digo, conheço até que fizeram da Cidade Operária até o Santa Clara, apenas a Rua do Aririzal está finalizada com a sinalização completa.

    Mobilidade não é apenas para carros, tem os pedestres também que precisam de calçadas, iluminação e as sarjetas/drenagens para a correta circulação das águas (evitando as poças de lamas e surgimentos de buracos)

    Mobilidade precisa da sinalização e reorganização do fluxo adequadamente. Vejam o que está acontecendo na frente da APA do Itapiracó, por onde passará a mais extensa interbairros (8Km), os carros estão ficando amontoados por alí porque não há fluidez, e olha que ainda nem asfaltaram a Rua Pai Inácio (da ponte de mesmo nome que já está trafegável) que é a alternativa para quem vai para cohab/cohatrac vindo pela holandeses/rei de frança.

    São Cristóvão/ São Raimundo/ Cidade Operária/ Vinhais/ Altos do Calhau/ Cohab/ Turu/ Vila Conceição (e entorno) etc… em todos esses lugaras, os problemas mais complexos estão sendo postergados. Como podemos denunciar isso de forma eficiente?

    Estamos falando de mobilidade!

  2. São Luís precisa sim de planejamento para a projeção de grandes obras, mas há lugares que precisam de ações emergenciais, que no meu entendimento é praticamente a cidade toda, já que por anos nada foi feito em vários bairros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *