Para não prejudicar o irmão, Coutinho não assumirá mais o governo

humbertoUm impasse eleitoral foi gerado com a possível  licença do governador Flávio  Dino e ascenção do presidente da Assembleia, Humberto Coutinho, ao governo do Estado. O irmão  de Humberto, Ferdinaldo Coutinho (PSB), é  pré-candidato a prefeito de Matões e pela Legislação  Eleitoral, se o pedetista assumir o governo, o irmão  não  poderá  ser candidato.

Humberto avaliou apossibilidade de ser governador interino, mas como o irmão é  favorito nas eleições  em Matões, decidiu que não  irá  assumir o governo.

O próximo  na linha sucessória é  o presidente do Tribunal de Justiça, Cleones Cunha.

Com a negativa de Coutinho, o governador repensa se irá  mesmo se licenciar, já  que faria um gesto específico ao aliado na Assembleia.

O caso é  semelhante ao caso Marcos Play, em 2012. A então governadora Rosena Sarney se licenciou, mas o vice-governador, Washington Oliveira, o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo, e o presidente do Tribunal de Justiça, Guerreiro Júnior, tinham parentes candidatos e não  assumiram. Coube ao vice-presidente da Assembleia, Marcos Caldas, assumir o governo.

1 pensou em “Para não prejudicar o irmão, Coutinho não assumirá mais o governo

  1. tudo em nome do poder. Queria que os eleitores pelo menos no dia da votação tivessem um pouco de consciência e não votassem em nenhum candidato ligado a alguém que já está no poder ou reelegesse vereadores que estão há anos sentados nas câmaras municipais só fazendo fortuna e legislando em causa própria e dos seus grupos políticos. Reeleição não

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *