Certidão eletrônica do TCE-MA confirma que Gilberto Aroso é ficha suja

Gilberto Aroso tem condenação por improbidade, a exemplo da tia, Bia Venâncio

Gilberto Aroso tem condenação por improbidade, a exemplo da tia, Bia Venâncio

Blog do Jorge Vieira – Certidão eletrônica expedida pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (está ao alcance de qualquer interessado, bastando acessar a internet) confirma o impedimento do ex-prefeito ficha suja de Paço do Lumiar, Gilberto Aroso, participar de pleitos eleitorais por já ter sido condenado em segunda estância e passado alguns dias na cadeia por conta de desvio de recursos públicos.

Segundo a “Certidão Eletrônica de Processo com Transito em Julgado, na sessão do dia 03 de fevereiro de 2010, a tomada de conta dos Fundos Municipais do Gabinete do Prefeito de Paço do Lumiar, exercício financeiro de 2007, sob responsabilidade de Gilberto Aroso, relativo ao processo nº 2512/2008, obteve deliberação irregular de dívida de multa, conforme Acórdão nº 57/2010, publicado no Diário Oficial de Justiça que circulou em 11.03.2010.

Gilberto Aroso, em 26.03.2010, apresentou recurso de reconsideração, mas foi mantida a deliberação anterior de dívida e multa. O ex-prefeito então interpôs um Recurso de Revisão, protocolado em 31 de maio de 2012, que foi analisado e rejeitado, conforme o Acórdão nº  97/2014, com publicação no Diário Oficial Eletrônico que circulou em 03.07.2014, onde é mantida a dívida de multa. O processo transitou a foi julgado em 21.07.2014, sendo considerada irregular a prestação das contas.

Embora seu nome tenha sido homologado em convenção, é fato que o ex-prefeito é um ficha que pretende driblar a justiça para tentar ser candidato, com a ajuda de uma máfia que vem assaltando o município de Paço do Lumiar ao longo de décadas e que agora, via Tribunal de Justiça, tenta conseguir alguns instrumento que lhe permita disputar o pleito subjudice, sem qualquer garantia de que os votos serão validados.

Gilberto é sobrinho de Bia Aroso, ex-prefeita de Paço de Lumiar que saiu da prefeitura direto para uma cela na Superintendência da Polícia Federal por desvio de recursos público, enquanto Gilberto embora esteja em liberdade ainda pode voltar para a cadeia por conta dos mesmos crimes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *