Mesmo distante da realidade, Ibope mostra tendência de queda de Wellington

grafico-ibope

Apesar da forçação de barra do Ibope, Edivaldo é o único que só cresceu nas três pesquisas

Apesar dos números absurdos que certamente irão diferir das próximas pesquisas que serão divulgadas nesta quinta (29) e sexta (30), o Ibope não teve como esconder a tendência de queda do candidato Wellington do Curso (PP) e o crescimento do candidato Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

Nos números do instituto contratado pela emissora do Sarney, Edivaldo aparece 38%, Wellington com 28%, Eliziane Gama (PPS ) com 8%, Eduardo Braide (PMN) com 5%, Fábio Câmara (PMDB) tem 4%, Rose Sales (PMB), 3%, Cláudia Durans (PSTU), 2%, Valdeny Barros (PSOL),1%, Zeluis Lago (PPL), 0%. Branco e nulo somam 6% e no sabe/não respondeu 5%.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 22 e 28 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de três pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o protocolo MA-05305/2016.

Braide cravado com o necessário

Chamou atenção a pontuação do candidato Eduardo Braide. Pelas regras da Mirante para participação do debate desta quinta-feira (29), além dos candidatos com representatividade exigida em Lei, seriam convidados os candidatos que atingissem 5% nesta pesquisa.

Eduardo Braide anunciou em coletiva que não acionaria a Mirante para exigir sua participação no debate como se já tivesse a certeza de que teria o percentual para participar. Nos bastidores, todos já davam como certa a participação de Braide desde a reunião da Mirante com os representantes dos candidatos. E curiosamente deu “batata”. Braide apareceu exatamente com os cinco pontos percentuais que precisava.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.