MP recorre ao TJ contra decisão de Clésio Cunha beneficiando Roseana

O Ministério Público agora apelou ao Tribunal de Justiça do Maranhão. O promotor de Justiça  Lindonjonson de Sousa, titular da 28ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa entrou com pedido na 2ª Câmara Criminal do TJ contra a decisão do juiz Clésio Coelho Cunha no caso Constran.

O juiz ligado a Nelma Sarney absolveu sumariamente a ex-governadora com o processo em instrução. Ele estava apenas tirando as férias do titular da 3ª Vara Criminal, absolveu a “Branca” e os demais envolvidos sumariamente. Até o doleiro Alberto Youssef, que fez delação premiada confessando o crime foi absolvido.

O caso Constran diz respeito ao precatório da empresa que foi pago pulando a fila. Segundo o Ministério Público, mediante pagamento de propina. O doleiro Alberto Youssef confessou ter vindo ao Maranhão acertar o pagamento de propina para a liberação do precatório da Constran.

Por conta desta sentença e do caso da Máfia da Saúde, Clésio foi inclusive denunciado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.