Rejeitada pelo eleitor, Roseana também perde aliados e se isola ainda mais

Com níveis altíssimos de rejeição em todas as regiões do Maranhão e ainda insegura quanto a candidatura para tentar o quinta mandato, a ex-governadora Roseana Sarney vai vendo uma verdadeira debandada de aliados e se isola, ainda mais, a menos de um ano das eleições.

Com um projeto político sólido e uma agenda de trabalho das mais destacadas do Brasil, mesmo em meio à grave crise nacional, Flávio Dino vai ganhando admiração da classe política e aliados que outrora estiveram em outro campo.

Neste final de semana, os presidentes do PR, Josimar de Maranhãozinho, e do PROS, Gastão Vieira – que estiveram com a oligarquia Sarney nas eleições de 2014 – declararam que marcharão ao lado do governador Flávio Dino pela continuidade do projeto de mudanças que está sendo implementado no Maranhão.

A adesão de ambos é mais um duro golpe para Roseana e o clã Sarney, já que Josimar, o moral da BR, mostra grande força política e agregará muito, sobretudo nos municípios que fazem parte da região da BR-316.

Já Gastão Vieira é um dos poucos bons quadros que a oligarquia possuiu ao longo de décadas. Com vasta experiência e reconhecido por seu trabalho na área da educação – foi inclusive presidente do FNDE no governo Dilma Rousseff – o ex-ministro do Turismo obteve mais de um milhão de votos em 2014, perdendo a eleição na reta final para Roberto Rocha após esforço hercúleo de Flávio Dino, que chegou a abdicar da sua campanha para eleger seu candidato à época.

Flávio atraiu para seu grupo lideranças como Gastão Vieira e Josimar de Maranhãozinho

O esvaziamento do campo de aliança as do grupo Sarney – que já perdeu partidos como o PRB, PT, PTB e DEM – é uma sinalização clara de que o clã está com os dias contados no Maranhão.

O isolamento da candidatura de Roseana é a prova de que nenhum político do estado quer mais ter a sua imagem atrelada a escândalos nacionais de corrupção, farras com dinheiro público, banquetes custeados pelo povo e inércia administrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *