Com muitos vereadores candidatos, São Luís terá outra dinâmica eleitoral

O fechamento das convenções trouxe uma novidade que deve mexer muito com a eleição na capital: o fato de um terço dos vereadores de São Luís se candidatar a deputado federal ou estadual. O fato de uma quantidade expressiva de vereadores disputar a eleição tira de muitos deputados fortes cabos eleitorais na Grande Ilha.

Nas últimas eleições para governador, deputados e senadores, os vereadores de São Luís, que só precisavam se preocupar com suas campanhas dois anos após os pleitos estaduais, sempre tiveram papéis importantes para conquistar votos para seus candidatos em suas bases. Nunca tivemos tantos vereadores candidatos pela dificuldade de ter fôlego para eleição de dois em dois anos.

Em uma eleição fracionada como a de São Luís, sempre foi valioso para um deputado ter um ou dois vereadores aliados para chegar aos bairros nas campanhas. Mas agora, muitos parlamentares municipais buscarão seus próprios votos.

Em 2014, dos 31 vereadores, seis estiveram na disputa proporcional. Na época, foram candidatos os vereadores Isaías Pereirinha, Fábio Câmara, Ivaldo Rodrigues, Josué Pinheiro, Sérgio Frota e Rose Sales. Destes, apenas Sérgio Frota conseguiu se eleger. Os demais 25 que não estavam em campanha própria, foram fundamentais para os candidatos que apoiavam na capital.

Em 2010, apenas dois vereadores foram candidatos e os dois venceram: Edivaldo Holanda Júnior e Lourival Mendes. Curiosamente, os dois seguiram caminhos bem distintos com Edivaldo se tornando prefeito eleito e reeleito de São Luís, enquanto Lourival viu a carreira declinar após ele e a filha perderem eleições.

Mas o fato é que em 2010, apesar de naquela época São Luís ter apenas 21 vereadores, a grande maioria, 19, estava à disposição como cabo eleitoral de peso.

O fato de termos 10 vereadores candidatos tira não só votos importantes que deputados de mandato poderiam ter com estes cabos eleitorais, como tira o apoio dos suplentes destes vereadores, que estão de olho nas vagas que podem ser abertas na Câmara em caso de vitória dos titulares em outubro. Além disto, ex-vereadores que também têm alguma relevância na capital também são candidatos e representam votos a menos para deputados de mandato, como Fábio Câmara (PSL), Rose Sales (PMN) e Carioca (PRTB).

Dos 10 vereadores candidatos, Pedro Lucas Fernandes para federal e Honorato para estadual são os nomes mais fortes. Dos cinco candidatos do PRTB, dois devem se eleger. Bárbara Soeiro no PSC e Estevão Aragão no PSDB também têm chances.

Certamente, será uma eleição muito diferente em São Luís.

3 pensou em “Com muitos vereadores candidatos, São Luís terá outra dinâmica eleitoral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.