Como Ministro, Sarney Filho mandou para Roseana milhões para despoluição da Lagoa que sumiram

Auditoria revelou que dinheiro do ministério de Sarney Filho para despoluição da Lagoa da Jansen sumiu

Já que está sendo muito discutida a despoluição da Lagoa da Jansen, que após espera de décadas, finalmente está sendo despoluída, é bom lembrar que este cartão postal da capital maranhense deveria estar totalmente despoluído há muitos anos. Afinal, o Maranhão já teve um ministro do meio ambiente que assumiu no governo Fernando Henrique Cardoso e no governo Michel Temer, que deveria ter solucionado o problema. E dinheiro existiu!

Em julho de 2005, o jornal Pequeno revelou que acabava de ser concluída investigação da Corregedoria Geral do Estado revelando que no lugar de estações de tratamento de esgoto e serviços de urbanização, plantaram um imenso escoadouro de dinheiro público, por onde foram filtrados milhões de reais, notadamente no governo Roseana Sarney (1994-2002).

O contrato previa uma extensa relação de obras e serviços, como a construção de anel coletor e estações de tratamento de esgoto, dragagem do leito da lagoa, implantação de rede de distribuição de águas, sistemas de iluminação pública e de comportas, pavimentação asfáltica no entorno do logradouro, urbanização completa, embelezamento e lazer. Do total de benefícios, nem a metade foi incorporada ao patrimônio da cidade, apesar dos recursos terem sido pagos integralmente. Na conversão de valores atuais, o contrato girava em torno de R$ 130 milhões.

A fraude mais gritante foi a exclusão pura e simples das obras de esgotamento sanitário, incluindo estações de tratamento, anel coletor e dragagem do leito da lagoa, sem a devida desoneração do preço acertado na peça original.

Ao verificar os boletins de medição no período de 1998 a 2001, auditores da Corregedoria não encontraram nenhum item relacionado a dragagens, levando à conclusão de que esses serviços não foram efetuados, apesar do desembolso regular de dinheiro. “Não houve desoneração contratual ou outra compensação legal (…) em decorrência da rejeição dos serviços de água, que correspondiam a 50% do contrato”, assinalava o relatório da Corregedoria.

Boa parte do período de realização das obras mal acabadas de urbanização (quando deveriam ser também de recuperação) da Lagoa da Jansen, no governo de Roseana Sarney, coincidiu, também, com o exercício de Sarney Filho como Ministro do Meio Ambiente de FHC. A maioria das verbas para as obras era liberada pelo ministro à irmã governadora que, por sua vez, repassava ao marido, Jorge Murad, o então supersecretário de Planejamento do Governo do Estado, para gastar como quisesse.

Um escândalo que caiu no esquecimento. Mas sempre é bom rememorar. Afinal, ninguém sabe (ou melhor, sabem bem) onde foi parar todo o dinheiro do ministério do meio ambiente para despoluir a Lagoa da Jansen.

1 pensou em “Como Ministro, Sarney Filho mandou para Roseana milhões para despoluição da Lagoa que sumiram

  1. Essa maldita OLIGARQUIA …..rouba desde sempre….. eternamente IMPUNES…….. BILIONÁRIOS x MARANHÃO na miséria…… dá NOJO e VERGONHA ver esses CANALHAS tentando assaltar o MARANHÃO eternamente … Xô satanás para o inferno…….lugar de honoraveis LADRÕES Ladrona ratoes ratazana de bilhões de dinheiro público do Maranhão e do Brasil é na Prisão e depois no INFERNO…….xô satanás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.