Discussão sobre nova sede da Câmara de São Luís já dura pelo menos 8 anos

Pereirinha e João Castelo apresentaram projeto da nova Câmara Municipal em 2013

Até antes de 2012 já era discutida a mudança da sede da Câmara Municipal de São luís, já que o local onde hoje abriga o legislativo maranhense não comportava a estrutura mínima com condições para as atividades. Com a alteração naquele ano que aumentou de 21 para 31 vereadores, ficou mais nítida a falta de capacidade do local e se intensificou o debate.

O presidente da Câmara Municipal na época, Isaías Pereirinha, foi reeleito presidente em 2013 com esta plataforma. Ele disse há época que já tinha o projeto, e estavam sendo bem encaminhados os recursos para que a Fábrica São Luís se tornasse a sede do legislativo municipal. O projeto arquitetônico estava pronto em parceria com a prefeitura de São Luís, o governo do Estado e o IPHAN.

O projeto da época custava cerca de R$ 44 milhões de reais. Desse total, R$ 15 milhões já estão garantidos numa parceria com o IPHAN.  Este recurso foi assegurado pelo PAC Cidades Históricas. O restante seria obtido com a prefeitura e o governo.

Na gestão de Astro de Ogum, novas rodadas de discussões com o IPHAN sem muito avanço. Em meio à crise, o governo federal pouco deu importância em dar andamento ao PAC Cidades Históricas e o projeto ficou muito tempo parado.

Câmara retoma tratativa com IPHAN para que projeto da nova sede finalmente saia do papel

Agora, com a Câmara Municipal sob nova gestão e a garantia de continuidade de Kátia Bogéa na presidência nacional do IPHAN, a expectativa de que saia do papel. Até porque Kátia pretende disputar a prefeitura de São Luís. O presidente da Câmara, Osmar Filho, se reuniu com Bogéa para dar andamento ao projeto.

O projeto agora orçado em R$37 milhões e a presidente do IPHAN garantiu que já conseguiria R$ 5 milhões para que a obra saia do papel. “Ao retornar da aprovação em Brasília, o projeto já estará pronto para ser licitado. A previsão é que, em agosto, seja assinada a ordem de serviço autorizando o início das obras”.

O deputado federal Pedro Lucas, que deixou este ano a Câmara Municipal, se comprometeu em mobilizar a bancada para conseguir recursos.

Vamos ver se agora anda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *