Como estão as obras da Litorânea e do Espigão

Iniciada em janeiro, reforma na Avenida Litorânea está solucionando problemas estruturais em diferentes pontos da via. A obra é do Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM).

Os serviços em execução estão recuperando a cabeceira da Ponte do Rio Calhau, que cedeu devido a diversos fatores, dentre o principal um processo de assoreamento, e, ainda, a reparação o piso e da mureta do parquinho da Avenida. “Trata-se de problemas identificados por uma equipe técnica da AGEM, a partir da demanda de moradores de regiões próximas à área, bem como de pessoas que utilizam esse espaço para esporte e lazer”, revela o presidente da AGEM, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

O gestor acrescenta que, a partir da vistoria, foi elaborado um cronograma de ações para resolução dos problemas identificados. “Os serviços, então, estão sendo executados, apesar das intensas chuvas”, afirma.

Na fase seguinte de obras, a Avenida Litorânea terá calçada e piso reparados nos pontos em que estão danificados, além da fixação de blocos de concreto.

Demanda antiga

Também recuperados pela Agência Executiva Metropolitana, os banheiros públicos da Litorânea estavam em condições críticas de conservação e estavam sem condições de uso. Os serviços de reparo incluíram substituição – e, em alguns casos, colocação – de portas, trincos, equipamentos sanitários e basculantes.

O conjunto de obras do Governo do Estado abrange, ainda, a reforma do Espigão Costeiro. No local, a AGEM realizará serviços de reconstrução do parapeito de madeira, do piso, acomodação do colchão de areia, recolocação de bloquetes e a manutenção da iluminação com pintura nos postes e troca de lâmpadas.

Projetos

A reparação nos pontos citados da Avenida Litorânea e do Espigão Costeiro trará mais comodidade e segurança para os visitantes de dois grandes polos de lazer na cidade.

O prazo de finalização das obras nas duas localidades é de 60 dias, sendo que a cabeceira da ponte do Rio Calhau será entregue até o dia 23 deste mês. “Os serviços derecuperação estão em andamento, apesar de o período chuvoso estar intenso”, finaliza Lívio Corrêa.

1 pensou em “Como estão as obras da Litorânea e do Espigão

  1. Os banheiros da litorânea deveriam ser conservados mediante a cobrança de uma taxa de 2 reais. Até os flanelinhas ganham mais do que isso num dia. Quando é de graça ninguém dá valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *