Coronavírus: Já falta álcool gel em São Luís

Uma das principais formas de prevenção do coronavírus é a assepsia das mãos com álcool gel. O vírus não sobrevive ao álcool gel. Mesmo antes do anúncio pela secretaria estadual de que dois casos de coronavírus estão sendo monitorados no Maranhão já era muito difícil encontrar o produto nas prateleiras.

O editor do blog percorreu cinco farmácias e três supermercados ainda na manhã de sexta-feira (29) e já não havia mais o produto. “Já há alguns dias estamos sem. Não temos nem perspectiva de quando vamos ter”, informou uma vendedora.

Os dois casos suspeitos no Maranhão estão ainda em análise. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já está adotando as medidas previstas no Plano de Contingência para o COVID-19 no Maranhão, elaborado em conformidade com o Plano de Contingência Nacional e Gestão de Riscos. Os resultados iniciais das amostras coletas pelo Lacen saem em até uma semana.

Um dos casos foi identificado pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais. A paciente, vinda da Itália, apresentou comprometimento respiratório com sintomas como febre alta, tosse e cansaço progressivo. A paciente encontra-se em isolamento na UPA e, por conta da necessidade de internação devido ao quadro clínico, aguarda transferência para o Hospital Dr. Carlos Macieira, uma das unidades de saúde de referência para o atendimento a casos suspeitos no Maranhão.

Classificado como leve, até o momento, o outro caso foi identificado na UPA do Itaqui-Bacanga, em jovem que relatou ter passado por países como China, França e Japão, onde foram identificados casos da doença. A paciente chegou em São Luís há quatro dias e apresenta sintomas como dispneia e tosse seca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *