Flávio Dino segue sendo a maior oposição à agenda de Bolsonaro

A coluna Radar, da Veja, publicou que o governador do Maranhão, Flávio Dino, irá conversar hoje com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira para convidá-lo para evento no dia 30 de março em São Luís lembrando o golpe militar de 1064 e mira a gestão do ministro Abraham Weintraub.

Não só na educação, mas em vários temas desde o início do governo Bolsonaro, a maior voz que se levanta contra retrocessos do governo em todo o país é do governador do Maranhão. Não fosse as investidas do governador, o presidente não teria nenhum problema com oposição.

No Congresso Nacional, Bolsonaro tem encontrado mais resistência a seu governo por parte do centrão, que negocia as velhas benesses com emendas e favores, do que um papel mais significativo da oposição.

Outros políticos de grande relevância nacional não tem encampado um confronto efetivo ao governo. Nem Lula, nem Ciro Gomes, Guilherme Boulos, Marina Silva, Geraldo Alckmin ou outro nome tem se feito frente à agenda bolsonarista.

Logo no começo do governo, Flávio Dino, após reunião de apresentação do projeto aos governadores, foi o primeiro a apontar as maldades da reforma da previdência. Tanto que quando o projeto foi votado pelo Congresso, os principais pontos que foram apontados por Dino naquela ocasião como a redução do BPC e a capitalização saíram da reforma.

Desde então, Bolsonaro e Flávio Dino vêm travando uma disputa acirrada sobre educação militar e civil, boicote ao Nordeste, preservação da Amazônia e, por último, a política de preços e tributos do gás de cozinha e combustível.

O governador divulgou um vídeo hoje criticando a política de preços da Petrobrás, que deixou o combustível mais caro enquanto o presidente faz populismo propondo zerar impostos do combustível.

Pelo enfrentamento direto e resolutivo, o governador do Maranhão tem se destacado no cenário e já aparece com índices competitivos na disputa pela presidência da República. Enquanto outras grandes lideranças nacionais seguem sem bússola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *