Prisão por saques do auxílio emergencial: Beneficiários dizem que deram os cartões e justiça manda soltar acusados

O caso do saque de de R$ 26 mil de auxílio emergencial em uma agência da Caixa Econômica Federal de São Luís teve uma reviravolta nesta sexta-feira (22). A Polícia Militar prendeu três homens que estavam em posse de mais de 230 cartões de beneficiários na última quarta-feira (20). Os homens foram encaminhados para a Polícia Federal, que homologou o flagrante.

Mas nos depoimentos, os presos alegaram que vieram do município de Cedral fazer os saques para outras pessoas, com a autorização destas e a confiança delas para repassar o dinheiro.

As pessoas teriam nomeado os homens para fazer os saques em São Luís para entregar o dinheiro a eles por ser mais fácil na capital. O advogado dos acusados divulgou vídeo no qual os beneficiários confirmam que deram os cartões para os “nomeados”.

Com base nestas evidências, o juiz federal Pedro Alves Dimas Júnior determinou que os acusados fossem colocados em liberdade. Mas ainda determinou o comparecimento bimestral deles perante o Juízo Criminal da Comarca ode Cedral, para informar e justificar suas atividades, a iniciar no mês de agosto de 2020.

Vale ressaltar que o juiz também reconheceu a legalidade da prisão em flagrante efetuada. Uma vez que era muitos plausíveis os indícios de ilicitude na conduta dos investigados ao sacarem mais de R$ 20 mil com mais de 200 cartões diferentes.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *