Vargem Grande: Miguel perde mais uma na justiça e é ficha suja

Após 16 anos à frente do grupo que dava as ordens no município de Vargem Grande, o ex-prefeito Miguel Fernandes nunca aceitou ter sido defenestrado pelo eleitor nas últimas eleições.

Com a derrota nas urnas em 2016, parece que Miguel estava mesmo disposto a não deixar Carlinhos Barros, o candidato vitorioso naquelas eleições, gerir o município. Até hoje é lembrado na cidade o episódio em que seu fiel escudeiro, o advogado Carlos Sérgio, teria afirmado que rasgaria o diploma se Carlinhos Barros permanecesse prefeito. Perdeu.

De lá pra cá, Dr. Miguel, tem insistido na justiça para tentar se tornar candidato elegível. Foram diversas tentativas sem êxito. Perdeu diversas vezes.

Agora, mais uma tentativa: Miguel juntou um pedido de Tutela de Evidência junto a 7ª Vara da Fazenda Pública da Capital, onde já teve uma Tutela negada, para novamente tentar derrubar a decisão do TCE que o torna inelegível. Não por acaso, novamente a Tutela foi negada. Perdeu de novo.

Não satisfeito, Miguel, agravou da decisão para o Tribunal, sendo que o Des. Kleber Costa não concedeu a Liminar, deixando para analisar o pleito somente após a manifestação do Estado.

Eis o motivo pelo qual o candidato inelegível ainda não registrou sua candidatura. Sabe que terá sua candidatura rejeitada por ter condenação.

Depois de tantas tentativas frustradas, só indo para Roma, apelar para o Papa pra que possa voltar a mandar em, Vargem, Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *