Contragolpe: Justiça determina que Braide exclua postagem que chama de “fake news” o processo do caseiro

A Justiça determinou que o candidato Duarte Júnior retirasse das suas redes sociais a postagem que trata do processo contra o pai do deputado Eduardo Braide, onde o acusa de usar funcionário de gabinete da Assembleia legislativa para trabalhar como caseiro. Rapidamente, Braide espalhou que a postagem foi retirada por ser “fake news”.

Porém, Duarte conseguiu contragolpe na Justiça. Ainda ontem, o próprio Duarte publicou em suas redes que a decisão para a retirada da publicação informando que a justiça não determinou a retirada por ser inverídica, mas por ser propaganda irregular. Na representação, a coligação de Braide alega que as afirmações de Duarte são “falsas, levianas e sabidamente inverídicas”.

Assim, o candidato do Republicanos ingressou com ação para que Braide apagasse a publicação na qual diz que a decisão se deu por ser fake news e venceu. A juíza disse na decisão que “não poderia o ora Representado [Eduardo Braide] veicular em suas redes sociais a informação que a Justiça Eleitoral julgou serem inverídicas as afirmações, muito menos anunciar que este Juízo teria consignado a falsidade de documento que integra aqueles autos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *