Eliziane: ‘Não se adquire governabilidade mudando a Constituição ao bel-prazer de circunstâncias políticas’

A senadora Eliziane Gama, líder do Cidadania, rechaçou a possibilidade de o Congresso seguir o exemplo do Chile e elaborar uma nova Constituição. A ideia foi defendida pelo líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que acha que a atual Carta estabelece direitos demais e deveres de menos.

“Qualquer solução fora do respeito à Constituição não tem outro nome senão ilegalidade. Temos leis construídas dentro da democracia e assim deve continuar. Não se adquire governabilidade mudando a Constituição ao bel-prazer de circunstâncias políticas e de governos”, afirmou a senadora nas suas redes sociais.

A senadora lembrou que temos uma constituição já estabelecida. A situação é muito diferente do Chile que ainda convivia com uma constituição eivada por ideais da ditadura militar. “Sugerir nova Constituição nesse grave momento econômico e político é incitar a instabilidade institucional. Aumentar deveres do cidadão, qdo o Estado deixa de assegurar o mínimo p/o povo, é inadmissível. Ñ se pode tolerar tentativas de golpes legalizados. Já temos uma CF”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.