O resumo do primeiro debate entre os candidatos a prefeito de São Luís

No primeiro confronto entre os candidatos à prefeitura de São Luís, destaque para Jeisael Marx (Rede), Yglésio Moyses (PROS) e Franklin Douglas (PSOL). Quem saiu menor do que entrou foi Duarte Júnior (Republicanos). Repercutiu muito nas redes sociais como um candidato de uma nota só.

Yglésio foi muito bem, aproveitou o tempo e conseguiu enquadrar os que confrontou.

Jeisael com seu discurso forte deu seu recado de candidato outsider e enquadrou quem o confrontou e teve um dos pontos mais repercutidos do debate quando convidou Yglésio para ser seu secretário de saúde. Também conseguiu aproveitar bem o tempo para mostrar suas propostas, como gestão descentralizada, educação integral e hortas comunitárias.

Neto teve seu melhor momento no confronto com Duarte. No mais, foi muito protocolar e parecia nervoso.

Braide se mostrou apático e vazio. Propostas vagas e sem dizer como realizar. Foi muito feliz no sorteio, porque nenhum dos que confrontou o apertou sobre seus principais calos.

Hertz Dias, do PSTU, estava meio perdido mas teve momento de destaque com forte cobrança e desmascarando Duarte por estar no partido dos filhos de Bolsonaro e sobre sua demagogia de ter doado metade do salário: “Política pública é para ser feita pelo poder público pra todos e não assim”.

O candidato Duarte Júnior foi robótico e ficou preso ao tema Viva/Procon. Apenas pequenos momentos de confronto com Neto Evangelista, sem brilho. Realmente foi uma decepção. Foi um dos mais criticados nas redes sociais.

Rubens tentado surfar em Flávio Dino a qualquer. Teve confronto com o bolsonarista Apóstolo Silvio Antonio, discutindo quem é mais corrupto: Lula ou Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.