Grupo que tentou instalar moradias irregulares na Ilhinha recusou aluguel social

O grupo de pessoas que tentou invadir um área na Ilhinha, em São Luís, rejeitou receber aluguel social. A Polícia Militar despejou nesta quarta-feira as pessoas que queriam instalar moradias irregulares à beira do Rio Anil.

De acordo com a PM, o despejo foi feito também para coibir a prática de crime ambiental.

Mesmo com a oferta do aluguel social (no qual o governo do Maranhão paga o valor mensal para os moradores), eles recusaram. Quatro pessoas foram conduzidas para o 9° Distrito Policial, no São Francisco.

O aluguel social foi usado durante as construções dos Residenciais José Chagas e Jomar Moraes, que hoje abrigam cerca de 6 mil pessoas.

Enquanto esperam a mudança, as famílias recebiam o aluguel social – o mesmo benefício que foi recusado pelo grupo despejado nesta quarta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *