Roseana se solidariza com Dilma após deboche de Bolsonaro sobre tortura

A ex-governadora Roseana Sarney se manifestou nas redes sociais sobre a maneira como o presidente Jair Bolsonaro debochou da tortura sofrida pela ex-presidente Dilma Rousseff durante a ditadura militar.

“Sinto muita tristeza com a fala tão desrespeitosa do Presidente à dor de uma vítima da ditadura, ultrapassando os limites políticos ou ideológicos. Solidarizo-me, como pessoa pública e como mulher, à ex-presidente Dilma”, escreveu Roseana.

Bolsonaro sorrindo disse que aguarda “até hoje” raio-x que comprovaria lesão provocada em Dilma pelos torturadores.

Vários políticos nacionais dos mais diversos lados políticos repudiaram a fala de Bolsonaro. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente do MDB, Baleia Rossi, foram alguns dos políticos que não são alinhados politicamente ao PT e repudiaram veementemente as falas de Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.