Amazonas diz que conseguiu oxigênio por mais 48 horas e suspende transferência de bebês

O Amazonas informou gestores que não vai mais precisar remover, de forma urgente, bebês recém-nascidos para outros estados, medida que havia sido considerada limite.

Um dos motivos alegados pela secretaria de Saúde do Amazonas é a chegada de oxigênio para o abastecimento pelas próximas 48 horas.

O Maranhão seria um dos estados que receberia os recém-nascidos prematuros do Amazonas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *