O tamanho do União Brasil no Maranhão

Juscelino Filho e Pedro Lucas disputam o comando da nova legenda no Maranhão

A criação do superpartido União Brasil tem tomado conta do noticiário político. O novo partido será uma potência nacional com a gigantesca bancada de 82 deputados federais e 8 senadores.

No Maranhão, a disputa pelo comando do União Brasil fica entre o presidente do DEM, deputado federal Juscelino Filho, e o deputado federal Pedro Lucas Fernandes, que comanda o PSL no estado apesar de ainda não estar oficialmente filiado.

Logicamente que quanto mais deputados federais, maior é o partido, pois maior será o fundo partidário, eleitoral e o tempo de televisão. Ainda assim, vamos analisar o tamanho do novo partido a nível de Maranhão.

Pela representatividade hoje, o União Brasil ainda será um partido de médio a pequeno no Estado. Na Câmara Federal, o partido tem dois representantes do Maranhão: os dois postulantes à presidência da legenda.

Na Assembleia Legislativa, são cinco deputados, sendo quatro do DEM e um do PSL. O novo partido se iguala às maiores bancadas do legislativo estadual: PDT e PCdoB.

Com relação a prefeituras, que dão a dimensão mais precisa do tamanho do partido, são apenas 12 prefeitos dos dois partidos, sendo 11 do DEM e um do PSL. Vale lembrar que o PSL elegeu dois, mas Lahésio Bonfim, de São Pedro dos Crentes, saiu do partido porque quer ser candidato a governador e ainda busca legenda.

O União Brasil está atrás de PDT, PL, Republicanos, PCdoB, PP e PTB. Mantém a sétima posição, que já era a colocação ocupada pelo DEM. O fato positivo é que o novo partido tem o comando da segunda maior cidade do Maranhão: Imperatriz. O restante são prefeituras pequenas.

É importante perceber o tamanho do União Brasil no estado e como o DEM representa quase toda a representatividade porque este deve ser um dos fatores que pesarão na definição do comando no Maranhão. Pedro Lucas tem a seu favor estar no partido que é o maior nacionalmente e de onde sairá o presidente nacional da nova legenda, enquanto Juscelino está no partido que ocupa disparadamente a maioria dos espaços a nível estadual.

Além disso, a nova legenda será muito atrativa para candidatos proporcionais pelo recurso que terá à disposição para campanha e não terá candidatura majoritária, podendo alocar todo o recurso para os candidatos a deputado federal e estadual. O novo comando terá grande chance de fazer a gigante legenda nacional sair do marasmo e se tornar também forte a nível de Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *