Ciro Gomes é alvo de operação da PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, 15, a Operação Colosseum, que apura um suposto esquema de propina durante as obras de construção da Arena Castelão, em Fortaleza, entre 2010 e 2013. Entre os alvos da operação está o pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes.

Segundo a PF do Ceará, 80 policiais federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal, em domicílios investigados nas cidades de Fortaleza-CE, Meruoca-CE, Juazeiro do Norte-CE, São Paulo, Belo Horizonte e São Luís-MA. As buscas têm como objetivo apreender mídias digitais, aparelhos celulares e documentos. Na época do suposto esquema, Cid Gomes, irmão de Ciro, era governador do Ceará.

Em suas redes sociais, Ciro classificou a ação de busca e apreensão em sua residência como “abusiva” e afirmou que o presidente Jair Bolsonaro transformou o Brasil em um “Estado Policial”. “Até esta manhã, eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas as imperfeições, em um país democrático. Mas, depois da Polícia Federal, subordinada a Bolsonaro, com ordem judicial abusiva de busca e apreensão, ter vindo a minha casa, não tenho mais dúvida de que Bolsonaro transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade”, declarou o ex-governador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.