Zé Carlos diz que decisão do PT sobre o Maranhão será da executiva nacional

Nesta segunda-feira (24), o deputado federal Zé Carlos (PT) concedeu uma entrevista ao programa Ponto Continuando, da Rádio Educadora AM 560 e falou das ações do seu segundo mandato e das eleições deste ano.

O parlamentar falou sobre a situação do Partido dos Trabalhadores (PT) no projeto de sucessão do governador Flávio Dino (PSB). Ele afirmou que a legenda apoiará o atual governador para a única vaga para o Senado Federal.

Sobre o apoio da legenda para governador, o deputado disse que a definição será feita pela executiva nacional e pelo ex-presidente Lula. Disse que o diretório estadual promoverá, em março, seu encontro de Tática Eleitoral.

Zé ainda falou que é possível acontecer a federação do PT com outros partidos.

Ele disse que o seu partido, independentemente de federalizar, ou não, tem plenas condições de eleger dois representantes maranhenses na Câmara Federal.

“Existem duas respostas para esta pergunta: a primeira, que é a que eu penso, aponta que a federação pode atrapalhar a nossa eleição proporcional, em especial para ampliarmos nossa bancada na Assembleia. Na chapa federal, somos competitivos, tanto saindo sozinho, como no cenário federalizado. Porém, o projeto prioritário é elegermos Lula presidente. E aquilo que for melhor para este projeto nós iremos seguir”, disse.

Sobre o Governo Federal, Carlos criticou o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Para ele, o chefe do executivo nacional frustrou os brasileiros executando uma gestão totalmente desassociada com os anseios do povo.

Ele ressaltou que é possível a formação de um palanque presidencial duplo no Maranhão. No caso, PT pode apoiar também o senador Weverton (PDT) para governo. Segundo ele, isso abriria espaço para Lula e para o pedetista Ciro Gomes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.