Com apenas quatro partidos, Brandão insiste em discurso mentiroso de que tem maioria


Nesta segunda-feira, 31, o vice-governador Carlos Brandão lançou oficialmente sua pré-candidatura ao Governo do Estado. O governador Flávio Dino, como já era esperado, declarou apoio ao seu vice e convocou os secretários e aliados para apoiarem sua decisão unilateral.

Durante o ato, os presentes assinaram uma nota à imprensa, elencando os motivos pelos quais Dino escolheu Brandão para ser seu pré-candidato.

Um fato inusitado é que da dita “grande reunião”, ficaram apenas quatro partidos, e uma parte do PT, que contraria a nacional e a parte do Cidadania, já que o atual presidente vai perder o comando do partido.

Antes da reunião, Dino alegava que Brandão tinha o apoio de maioria dos partidos que compõem o seu governo, mas apareceram somente quatro de 13 partidos. Portanto, não é maioria. Durante a coletiva de lançamento de pré-candidatura, Brandão insistiu na falácia de que a decisão foi democrática e que ele possuía a maioria dos apoios.

A pergunta é: por que os outros não foram? Logo, ontem foi um momento importante e decisivo. A resposta está no fato de que Brandão não tem a maioria e a definição pelo vice foi sim uma imposição do governador e não um processo democrático.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.