Feriadão sem dinheiro: Vigilantes do Procon com salários atrasados

Os vigilantes terceirizados da Gerência de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) do Maranhão estão reclamando que os seus salários estão atrasados. A empresa Clasi alegou aos funcionários que não pode fazer o pagamento por falta de repasse do Procon.

O órgão é administrado pela advogada Karen Barros, que é esposa do deputado estadual Duarte Júnior, ambos aliados de primeira ordem do governador Carlos Brandão.

Casa de ferreiro, espeto de pau. O Procon, que deve promover a defesa do consumidor no âmbito estadual e está sempre fazendo muita mídia com fiscalização de empresas e outros entes públicos, agora é quem fere os direitos dos próprios funcionários que estão dando seu suor e esperavam receber seu pagamento desde o dia 5. Eles irão passar o feriado prolongado sem sequer colocar as contas em dia.

Que mau exemplo, casal Duarte!

O blog entrou em contato com a assessoria do Procon e aguarda posicionamento.

2 pensou em “Feriadão sem dinheiro: Vigilantes do Procon com salários atrasados

  1. Penalizar o PROCON pela falta de pagamento dos funcionários dessa empresa Clasai, que presta serviço terceirizado,é um absurdo,visto que,toda empresa que participou da licitação da segurança da entidade,teve que comprovar sua vida financeira,para saber se tinha condições de atender aos requisitos do Termo de Referência.Então,a empresa tem a obrigação e o dever de arcar com os compromissos trabalhista com seus funcionários ,independente se tem ou não fatura a receber de terceiro. Com isso,essa empresa,poderá ser penalizada por não dar condições aos empregados de prestar o serviço contratado. Gostaria de lembrar aos donos dessa empresa Clasi,que os funcionários não pertencem ao Procon e que quem os contratou prometendo garantias trabalhista foi a Clasi. Então, paguem com o que tem em caixa de reserva e não use o dinheiro quando entrar, em investimentos a custa do suor do trabalhador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.