Maranhense Sonia Guajajara é uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista Time

A ativista Sônia Guajajara está entre as 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista Time. A publicação divulgou a lista nesta segunda-feira (23).

Sônia Guajajara é uma indígena maranhense, que se destaca pelo ativismos indígena e ambiental, estando na linha de frente na luta contra vários projetos que ameaçam os direitos e a vida dos povos indígenas, bem como o meio ambiente.

Sônia é reconhecida internacionalmente, por causa das dezenas de denúncias que já fez na Organização das Nações Unidas (ONU), no Parlamento Europeu e nas Conferências Mundiais do Clima (COP), de 2009 a 2021, sobre violações de direitos indígenas. A maranhense já viajou mais de 30 países do mundo na luta pelos seus ideais. Com uma grande trajetória de ativismo ela entrou para a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, feita pela Revista Time. Além de Sônia Guajajara, o pesquisador Tulio de Oliveira é o segundo brasileiro a compor a lista.

Nascida na Terra Indígena Araribóia, no Maranhão em 1974, Sônia é do povo Guajajara/Tentehar. Filha de pais analfabetos, aos 15 anos foi convidada para cursar o ensino médio no Estado de Minas Gerais. Depois ela voltou para o Maranhão e, em 1991 ela formou em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e, em 2003 se formou em Enfermagem, também pela UEMA. Já em 2005 ela fez pós-graduação em Educação Especial. Ela foi candidata a vie-presidente na chapa de Boulos, em 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.