Capitania dos Portos atesta irregularidades em ferry

 Em nota encaminhada ao portal de notícias G1/Maranhão, a Capitania dos Portos do Maranhão confirmou que, em inspeção realizada no início deste mês, constatou irregularidades em desacordo com as Normas da Autoridade Marítima na embarcação José Humberto, contratada pelo governo-tampão Carlos Brandão (PSB) para fazer a travessia de passageiros e veículos entre São Luís e a Baixada Maranhense.

A nota não especifica se as chamadas irregularidades são apenas documentais ou se também envolvem a infraestrutura do ferry-boat, vendido pelo Palácio dos Leões como novo e de alto padrão, apesar de possuir 35 anos de idade e sempre ter sido usado para navegar em rios.

A embarcação, pertencente à empresa Rebelo Indústria, Comércio e Navegação Ltda. (REICON), foi contratada como forma de melhorar o serviço aquaviário, que vem sendo alvo de duras críticas e protestos por parte dos usuários nos Terminais da Ponta da Madeira e Cujupe.

Atualmente, apenas a Internacional Marítima está fazendo o transporte de passageiros e veículos.

Três ferrys da Servi Porto, pioneira no serviço, estão parados devido as péssimas condições dos mesmos, situação gerada, de acordo por representantes da empresa, por três intervenções estatais patrocinadas pelas gestões de Flávio Dino (PSB) e do próprio Brandão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.