Agiota aliado de Clayton Noleto e Flávio Dino é alvo de operação da PF

Eduardo DP apoia as candidaturas de Clayton Noleto para deputado federal e Flávio Dino ao senado

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (20) a ‘Operação Odoacro’, que visa desarticular uma associação criminosa estruturada para promover fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro envolvendo verbas federais da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

O empresário Eduardo José Barros, conhecido como Imperador e Eduardo DP, foi um dos principais alvos da operação que foi realizada em São Luís, Dom Pedro, Codó, Santo Antônio dos Lopes e Barreirinhas, com 1 mandado de prisão e 16 de busca e apreensão.

Segundo a PF, há um engenhoso esquema de lavagem de dinheiro perpetrado a partir do desvio do dinheiro público proveniente de fraudes em licitações.

Na prática, os criminosos criam empresas de fachada e simulam competições durante as licitações, mas com o real propósito de fazer com que a empresa vencedora seja sempre a do líder do grupo, que possui grandes contratos com a Codevasf: A Construservice, empresa de Eduardo DP. 

A empresa do conhecido agiota do Maranhão tem contratos milionários com a secretaria de Infraestrutura do Estado, que era comandada até muito pouco tempo pelo pré-candidato a deputado federal Clayton Noleto, e já faturou mais de R$ 100 milhões com o governo na gestão Flávio Dino.

Eduardo DP declarou apoio à pré-candidato de Noleto a deputado federal e a Flávio Dino para o senado. Antes de se tornar aliado dos comuno-socialistas, DP foi preso três vezes por operações da polícia do Maranhão por agiotagem, mas depois de se aliar a eles, as operações cessaram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.