Hilton Gonçalo e Fábio Gentil entre os campeões do Orçamento Secreto

Hilton Gonçalo e Fábio Gentil: homens fortes da campanha de Brandão receberam R$ 50 milhões de orçamento secreto; cinco vezes mais do que São Luís, por exemplo

A destinação de emendas parlamentares pelo chamado “Orçamento Secreto” tem sido utilizada à exaustão pela mídia alinhada ao governo do estado para dar ares de escândalo envolvendo seus adversários políticos, escondendo o recebimento dos valores por diversas prefeituras de aliados do governo e com destinação de deputados federais aliados do governador Brandão.

Levantamento do próprio Imirante sobre as prefeituras que receberam recursos do orçamento secreto mostrou em maio que uma das prefeituras do Maranhão que mais recebeu foi a de Santa Rita, que tem como prefeito Hilton Gonçalo, um dos principais apoiadores da campanha do governador Brandão. Gonçalo é homem forte do projeto brandonista.

Santa Rita recebeu de emendas do relator R$ 26.549,900,00. Apenas seis cidades receberam mais de R$ 25 milhões. Se juntarmos as duas cidades controladas pela família Gonçalo, Santa Rita e Bacabeira, os valores passam de R$ 30 milhões. Bacabeira recebeu R$ 4,3 milhões.

A cidade de Caxias, cuja prefeito Fábio Gentil até se licenciou para cuidar da campanha de Brandão no Leste Maranhense, é a 10ª cidade que mais recebeu Orçamento Secreto. Foram R$ 18.817,300,00.

Já que a destinação de verbas do “Orçamento Secreto” é um grande escândalo envolvendo recursos de emendas, é um escândalo para toda a classe política e envolve todos os campos políticos e todos os grupos. Dos 217 municípios, 205 receberam recursos.

As emendas são de quatro tipos: a individual, a de bancada, a de comissão e a do relator.  As emendas individuais são destinadas a cada senador ou deputado. As emendas de bancada são coletivas, de autoria das bancadas estaduais. Já as emendas do relator (que ficaram conhecidas como orçamento secreto) são feitas pelo deputado ou senador que, num determinado ano, foi escolhido para produzir o parecer final sobre o Orçamento.

O apelido de orçamento secreto foi dado pela oposição ao governo de Jair Bolsonaro devido à falta de transparência nas indicações dos recursos e no repasse da verba. Desta forma, há a destinação da emenda, mas não com o nome de quem destinou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.